Canadá-2019: após fiasco de 2018, Stroll alcança nono lugar

Correndo em casa, Lance Stroll (Racing Point) conseguiu dois importantes pontos

Correndo em casa, Lance Stroll (Racing Point) conseguiu dois importantes pontos em Montreal

Por Denise Vilche*
Colaboradora

Se a atmosfera de uma corrida já é de festa, imagine para um piloto da casa? Lance Stroll (Racing Point) voltou a sentir o carinho dos compatriotas durante o GP do Canadá de 2019, realizado em 9 de junho, no Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. Com direito a arquibancada temática e torcida uniformizada, o canadense recompensou o apoio na pista, conquistando um bom nono lugar em sua terceira corrida no Canadá. Lance se redimiu do pífio desempenho no ano anterior – em 2018, ainda no cockpit da Williams, acabou no muro ainda na primeira volta, depois de se chocar com Brendon Hartley (Toro Rosso) –, igualando a nona colocação obtida na etapa de 2017.

Stroll correspondeu à expectativa da torcida canadense, que apostava em vê-lo na zona de pontos. Porém, o top 10 não estava sendo algo costumeiro para Lance em 2019. Antes do GP do Canadá, ele havia terminado apenas em duas corridas entre os 10 primeiros – conquistou o nono lugar nos GPs da Austrália, em Melbourne, e do Azerbaijão, em Baku. O canadense chegava para sua corrida de casa em 16º lugar no campeonato, com quatro pontos, enquanto Sergio Pérez, seu companheiro de Racing Point, estava em nono, com 13. Além da pressão de conseguir bons resultados e diminuir a diferença no campeonato em relação a Checo, Lance chegava a Montreal determinado a apagar o frustrante desfecho de 2018. Afinal, o público estava com ele.

Apoio das arquibancadas impulsionou Stroll durante todo o fim de semana

Apoio das arquibancadas impulsionou Stroll durante todo o fim de semana

Na pista, porém, as coisas não pareciam se encaixar para Stroll. Lance não fez um bom primeiro treino livre em Montreal, terminando em 17º (1m14s812). Na ponta dos tempos, estavam os dois pilotos da Mercedes: depois de batalhar durante toda a sessão, Lewis Hamilton terminou 0s147 à frente de Valtteri Bottas – 1m12s767 para o britânico, contra 1m12s914 do finlandês. Charles Leclerc (Ferrari) colocou a Rossa na terceira colocação, com o tempo de 1m13s720 – quase 1 segundo mais lento do que Hamilton. O treino foi marcado pela batida de Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo), que destruiu a suspensão de seu carro, ficando de fora da sessão.

Se o primeiro treino viu a hegemonia da Mercedes, no segundo treino livre, quem se destacou foi a Ferrari. Leclerc terminou a sessão com o melhor tempo (1m12s177), com Sebastian Vettel em segundo (1m12s251). Bottas fez o terceiro tempo e Hamilton terminou apenas em sexto, depois de bater e danificar o carro. O treino também teve duas gratas surpresas: Carlos Sainz (McLaren) foi o quarto e Kevin Magnussen (Haas) terminou em quinto. Já Stroll conseguiu melhorar seu desempenho em relação ao primeiro treino e terminou em 10º, com 1m13s171.

Na sexta, Lance conquistou um satisfatório 10º lugar no segundo treino livre

Na sexta, Lance conquistou um satisfatório 10º lugar no segundo treino livre


No sábado, a Ferrari voltou a mostrar uma excelente forma. No terceiro treino livre, veio nova dobradinha da Scuderia, só que dessa vez com Vettel na liderança, com 1m10s843, contra 1m10s982 de Leclerc, o segundo. As duas Mercedes vieram a seguir, com Hamilton em terceiro e Bottas em quarto. Por sua vez, Lance teve um problema de vazamento em seu Racing Point, que fez a parte traseira de seu carro ficar em chamas. Para a sorte do canadense, ele já estava na entrada dos boxes e a equipe logo começou o reparo no carro. Mesmo o problema tendo acontecido no começo do treino, Stroll ficou de fora do restante da sessão.

O sério problema na manhã atrapalhou as pretensões do piloto da Racing Point no qualifying de Montreal. Tanto Stroll quanto Pérez acabaram sendo eliminados no Q1, com Checo terminando em 16º e Lance em 18º. Os dois pilotos ganharam uma posição no grid de largada com a troca de chassis de Magnussen, que fez o piloto da Haas largar dos boxes. Na frente, Vettel repetiu o bom resultado do último treino livre e marcou a pole, com 1m10s240. Hamilton conseguiu se colocar entre os carros da Ferrari e ficou em segundo (1m10s446), com Leclerc em 3º (1m10s920).

Largada do GP do Canadá de 2019, em Montreal: Stroll saltou para o 14º lugar

Largada do GP do Canadá de 2019, em Montreal: Stroll saltou para o 14º lugar

A corrida

A largada do GP do Canadá de 2019 foi tensa e intensa, mas os primeiros colocados mantiveram suas posições. Pole, Sebastian Vettel (Ferrari) conseguiu se segurar na frente de Lewis Hamilton (Mercedes). O britânico foi atacado por Charles Leclerc (Ferrari), mas seguiu na segunda posição. Atrás, Alexander Albon (Toro Rosso), Sergio Perez (Racing Point) e Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) se envolveram em uma disputa que danificou o carro da Toro Rosso, fazendo com que Albon fosse para os boxes logo na primeira volta. Para evitar os detritos, Romain Grosjean (Haas) precisou sair da pista e voltou nas últimas colocações. Lance escapou ileso dessa confusão e avançou para o 14º lugar.

Com o passar das voltas, Vettel abriu vantagem para Hamilton, que por sua vez, se distanciava de Leclerc. Na disputa pelo oitavo lugar, Max Verstappen (Red Bull) continuava perseguindo Lando Norris (McLaren) – o holandês só conseguiu a ultrapassagem sobre o britânico na sexta volta. Nessa mesma volta, Stroll superou Giovinazzi e assumiu o 12º lugar – ele já havia conquistado uma posição com a parada prematura de Carlos Sainz Jr. (McLaren) nos boxes.

Lance fez um longo primeiro stint, o que o colocou na zona de pontos em Montreal

Lance fez um longo primeiro stint, o que o colocou na zona de pontos em Montreal

Na volta 9, Norris abandonou com um problema na suspensão de seu McLaren. Na passagem seguinte, alguns pilotos realizaram suas primeiras paradas nos boxes. Dessa forma, Lance assumiu o oitavo lugar. À frente dele, somente as duplas da Ferrari, Mercedes, Renault e Verstappen. O piloto da Racing Point permaneceu no top 8 até a volta 44, quando ingressou nos boxes para fazer seu primeiro e único pit stop. Ao retornar à pista, conseguiu se manter na zona de pontos – mais precisamente na 10ª colocação.

Naquele momento, a disputa pela liderança de Montreal ficava acirrada. Após tomar a segunda posição de Leclerc na parada dos boxes, Hamilton começava a ameaçar Vettel. A perseguição durou até a 48ª volta, quando Sebastian perdeu a traseira de sua Ferrari, saiu da pista e quase fez Lewis se chocar no muro. O piloto da Mercedes teve que tirar o pé para evitar uma batida. De imediato, o ferrarista passou a ser investigado pelos comissários da FIA pela manobra.

O momento que definiu o GP do Canadá: Vettel 'prensa' Hamilton no muro

O momento que definiu o GP do Canadá: Vettel ‘prensa’ Hamilton no muro

Após o polêmico lance, a diferença entre Vettel e Hamilton se manteve na casa dos dois segundos, até que na volta 55, os comissários finalmente divulgaram o veredicto: Seb havia sido punido com o acréscimo de cinco segundos em seu tempo pelo incidente com Lewis. Diante disso, Hamilton praticamente sacramentava a vitória em Montreal. Se na frente a situação se resolvia na sala dos comissários, Stroll tentava chegar em Sainz, que tinha os pneus mais desgastados. Na volta 67, finalmente Lance conseguiu a ultrapassagem sobre Carlos e assumiu o nono lugar, trazendo Daniil Kvyat (Toro Rosso) na sua cola.

Vettel completou o GP do Canadá na frente. Porém, com apenas um segundo de vantagem sobre Hamilton, o piloto da Ferrari acabou perdendo a vitória por conta da punição. Essa foi a 78º vitória do britânico na F1, a sétima no circuito canadense. Seb ainda terminou em segundo, já que tinha uma boa vantagem sobre Leclerc, que completou o pódio. Revoltado com a punição, Vettel não parou sua Ferrari no lugar designado aos três primeiros colocados e ameaçou não participar da cerimônia no pódio. Depois de mudar de ideia, passou pela Mercedes de Lewis, pegou a placa de primeiro colocado e a colocou no espaço onde deveria estar seu carro, deixando claro seu descontentamento com a decisão dos comissários.

Com o nono lugar em Montreal, Stroll passou a somar seis pontos no Mundial

Com o nono lugar em Montreal, Stroll passou a somar seis pontos no Mundial


Já Stroll celebrou o bom resultado em Montreal. Ele terminou em nono pela terceira vez em 2019. Com os dois pontos, Stroll continuou em 16º no campeonato, com seis pontos, diminuindo para sete a diferença entre ele e Pérez – seu companheiro de Racing Point terminou a corrida em 12º e não pontuou, seguindo com 13 no Mundial.

Stroll ficou à frente de Pérez na etapa canadense: sensação do dever cumprido

Stroll ficou à frente de Pérez na etapa canadense: sensação do dever cumprido

* Sobre Denise Vilche: “Formada em jornalismo, vi a oportunidade perfeita de unir minha formação com a minha paixão pela F1. Conhecida por meus colegas como ‘a que gosta de corridas’, escrevi sobre automobilismo durante três anos para o extinto site ‘Canal da Velocidade'”.
Instagram: @denisevilche
Twitter: @DeniseVilche
Facebook: Denise Vilche
E-mail: denisevilche@gmail.com

(Texto com supervisão do Contos da Fórmula 1)

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Alexander Albon, Alfa Romeo, Antonio Giovinazzi, Canadá, Carlos Sainz Jr., Daniil Kvyat, Haas, Kevin Magnussen, Lance Stroll, Lando Norris, McLaren, Montreal, Racing Point, Romain Grosjean, Sergio Pérez, Toro Rosso. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s