Inglaterra-2017: Ocon derrota Pérez pela primeira vez no ano

Ocon superou Pérez e assegurou o oitavo lugar no GP da Inglaterra, em Silverstone

Ocon (#31) superou Pérez (#11) e assegurou o oitavo lugar no GP da Inglaterra, em Silverstone

Não foi a melhor apresentação da Force India em 2017. Entretanto, o resultado da escuderia de Vijay Mallya no GP da Inglaterra, disputado no último domingo, em Silverstone, revelou um importante sinal: Esteban Ocon não se abateu com as críticas recentes e seguiu forte dentro do time indiano. No tradicional circuito britânico, o piloto de 20 anos derrotou o experimentado Sergio Pérez pela primeira vez no ano. O francês terminou em oitavo, enquanto o mexicano foi o nono. Para derrotar Pérez, Ocon aproveitou-se da péssima largada do latino. Saindo em sétimo, Esteban saltou para sexto, enquanto Checo, sexto no grid, caiu para oitavo. À frente, o jovem piloto não deu chances para qualquer aproximação do companheiro de Force India. Mesmo com Pérez em seus calcanhares durante boa parte da corrida, Ocon manteve o companheiro sob controle e acabou sendo premiado com quatro pontos.

Foi um desempenho que certamente deixou o francês confiante para o restante da temporada. Com o oitavo lugar em Silverstone, ele passou a ter 43 pontos no Mundial, seguindo em oitavo na tabela. Esteban ficou a nove de Checo, sétimo na classificação, com 52. Com os seis pontos conquistados na prova britânica, a Force India aumentou para 54 a vantagem sobre a Williams, sua principal adversária na disputa pelo quarto lugar do Mundial de Construtores (95 a 41 para os indianos). Apesar dos números serem positivos, o clima ficou pesado entre Esteban e Sergio após as polêmicas nas últimas etapas. No GP do Canadá, em Montreal, o francês pediu autorização à escuderia para que o mexicano cedesse sua posição. O pedido foi negado pela Force India. Após a prova canadense, a dupla acabou “misturando tinta” no GP do Azerbaijão, em Baku. O gaulês e o asteca se tocaram e arruinaram com a possibilidade de pódio para a escuderia.

Esteban desafiou a primazia de Pérez na Force India em Montreal e Baku: duelo acirrado

Esteban desafiou a primazia de Pérez na Force India em Montreal e Baku: duelo acirrado

Depois da corrida de Baku, Ocon foi criticado por Pérez e ganhou um puxão de orelhas da equipe. Não só isso: antes do GP da Inglaterra, Esteban revelou que precisou bloquear fãs de Checo no Twitter. “Bloqueei-os porque insultaram meus pais, e isso não é saudável. É apenas um esporte. Nós lutamos muito, mas não somos assassinos. Então, as pessoas precisam se acalmar”, disse. Mesmo com a sequência de embates, em Silverstone, não houve incidentes. Independentemente da rivalidade aflorada, o francês e o mexicano trataram de acelerar fundo no célebre circuito – afinal, o foco sempre foi a Force India. Na sexta, dia dos dois primeiros treinos livres em solo inglês, Ocon bateu Pérez. Esteban fez o 10º tempo do dia, com 1m30s383, a 1s887 de Valtteri Bottas (Mercedes), o mais veloz com 1m28s496. O francês foi 0s241 mais rápido do que Sergio, 13º com 1m30s624.

“Esta foi uma sexta-feira sólida. Nosso ritmo foi promissor desde o início do treino e continuamos melhorando sempre que saímos. Nós não cometemos nenhum erro e no geral senti o carro muito bom. Esta não é uma pista fácil para dirigir – é rápida e exigente, mas também muito divertida. Temos trabalho à nossa frente e precisamos esperar até amanhã (sábado) para ver onde estamos, mas acho que temos uma base sólida. Algo que realmente me surpreendeu nesta pista é o desempenho dos carros: eles são tão rápidos e as velocidades das curvas são impressionantes. Você realmente sente isso no pescoço nas curvas rápidas – eu acho que vou precisar de uma boa massagem…”, brincou Ocon.

Após encarar a chuva no Q1, Ocon conseguiu avançar para o Q3. Contudo, foi superado por Pérez

Após encarar a chuva no Q1, Ocon conseguiu avançar para o Q3. Contudo, foi superado por Pérez

No sábado, o objetivo da Force India era colocar seus dois pilotos na última fase da qualificação em Silverstone. Os treinos começaram com chuva, mas, no fim do Q1, a pista começou a secar. Apesar desse cenário traiçoeiro, tanto Esteban quanto Checo avançaram para o Q3. Na fase decisiva, porém, Ocon acabou sendo superado por Pérez. Ele anotou o oitavo tempo, com 1m29s074. Já o mexicano foi 0s172 mais veloz. Com 1m28s902, Sergio assegurou o sétimo tempo. A pole position do GP da Inglaterra ficou com Lewis Hamilton (Mercedes), que anotou 1m26s600 – 2s474 mais veloz do que o francês da Force India. Como Valtteri Bottas (Mercedes), quarto mais veloz, foi punido com a perda de cinco posições no grid por trocar a caixa de câmbio de seu W08, Ocon alinharia em sétimo no grid do GP da Inglaterra.

“Foi uma sessão de classificação realmente difícil, então estou feliz em terminar em oitavo lugar no Q3. Nós decidimos fazer uma parada muito tardia no Q1 para colocar slicks. Foi um risco calculado e nós apenas tomamos a decisão na curva final. Eu tive uma volta para fazer o tempo e eu fui bloqueado por (Marcus) Ericsson, mas ainda consegui melhorar meu tempo. No Q2, tive meus freios em chamas e durante a segunda tentativa perdi todos os contatos de rádio com a equipe. Eu estava lá, dirigindo sozinho, e eu tinha que procurar a placa como nos velhos tempos. Estarei em sétimo no grid amanhã (domingo), o que não é um lugar ruim para começar, especialmente considerando tudo o que aconteceu durante esta sessão. As condições podem ser muito imprevisíveis, como hoje (sábado), e se a chuva vier, qualquer coisa pode acontecer. Nós fomos fortes e estou confiante de que podemos ser fortes também amanhã (domingo)”, analisou Esteban.

Largada do GP da Inglaterra de 2017, em Silverstone: Ocon saltou de sétimo para quinto

Largada do GP da Inglaterra de 2017, em Silverstone: Ocon saltou de sétimo para quinto

A corrida

Nuvens pairavam sobre Silverstone no domingo, 16 de julho de 2017. A meteorologia apontava que poderia chover durante o GP da Inglaterra. Porém, a precipitação só veio após a cerimônia de pódio. Sob alta nebulosidade, os pilotos partiram para a largada da etapa britânica. Calçando pneus supermacios, Ocon partiu com tudo, não tomando conhecimento de Pérez e Nico Hulkenberg (Renault). Após as primeiras curvas, Esteban estava em quinto. Contudo, não conseguiu segurar Hulk, caindo para sexto ainda na volta 1. Ao passar pela Becketts, um esbarrão entre os companheiros de Toro Rosso, Daniil Kvyat e Carlos Sainz Jr., fez com que o safety car fosse acionado. O espanhol abandonou a prova, enquanto o russo caiu para o final do pelotão.

A bandeira amarela deixou de vigorar na volta 5. Na relargada, Valtteri Bottas (Mercedes), em prova de recuperação, partiu com tudo para cima do francês da Force India. Ocon não esboçou reação, e foi ultrapassado pelo finlandês. Dessa forma, Esteban caiu para sétimo. Aos poucos, o gaulês perdia contato para Bottas. Na volta 7, Valtteri superou Hulkenberg, assumindo o quinto lugar. Na volta 10, a vantagem de Nico, sexto colocado, sobre Ocon, o sétimo, era de 4 segundos. Na 15, passou a ser de 6 segundos. Em contrapartida, era seguido de perto por Pérez – a diferença nunca superou 1 segundo. Assim, o objetivo de Esteban em Silverstone era derrotar Sergio. Como o mexicano não conseguia aproximação para superar o francês, a disputa seria definida nos boxes.

Por toda a corrida, Ocon foi perseguido por Pérez: desta vez, sem incidentes

Por toda a corrida, Ocon foi perseguido por Pérez: desta vez, sem incidentes

Na volta 20, Ocon foi para seu primeiro e único pit stop. Na troca, a Force India sacou os pneus supermacios e os substituiu por macios. No retorno à pista, se viu em 15º. A partir daí, Esteban tratou de pisar fundo, a fim de não permitir que Checo o superasse. Na passagem seguinte, superou Marcus Ericsson (Sauber) para assumir o 14º lugar. Na 23, com o pit stop de Lance Stroll (Williams), foi alçado para o 13º lugar. Naquele instante, Pérez ingressou nos boxes na volta 23. Apesar dos esforços do mexicano, ele seguiu atrás de Ocon. Com isso, pela primeira vez em 2017, o francês teria a real possibilidade de bater o companheiro de equipe. Após a parada de Romain Grosjean (Haas), na volta 24, Esteban subiu para 11º. Depois do pit stop de Felipe Massa (Williams), na 26, o jovem de 20 anos recuperou um lugar no top 10.

Na volta 27, foi a vez de Stoffel Vandoorne (McLaren) ir para os boxes. Assim, Ocon assumia o nono lugar. Na volta 33, Daniel Ricciardo (Red Bull), que fazia tremenda prova de recuperação, realizou seu pit stop. Com a parada do australiano, Esteban ascendeu para o oitavo lugar. Todavia, Ricciardo havia saído atrás dele e de Pérez. Logo na volta 34, Daniel ultrapassou a dupla da Force India. Assim, o francês era nono, e o mexicano, 10º. Com o pit stop de Kevin Magnussen (Haas), na volta 38, Ocon voltou para o oitavo lugar. Naquele instante, o ritmo do francês havia caído bastante. Era o sinal de que o desgaste de pneus dava o ar da sua graça. Além disso, era a consequência de antecipar a parada.

Mesmo pressionado, Esteban resistiu bem aos ataques de Checo: oitavo lugar assegurado

Mesmo pressionado, Esteban resistiu bem aos ataques de Checo: oitavo lugar assegurado

Esteban passou a liderar um pelotão com Pérez e Massa. Apesar dos esforços dos experientes pilotos, foi o jovem que levou a melhor. A vitória (irrepreensível) no GP da Inglaterra ficou com Lewis Hamilton (Mercedes), seguido por Bottas e Kimi Raikkonen (Ferrari). O quinto triunfo do britânico em casa fez com que a vantagem de Sebastian Vettel (Ferrari), sétimo em Silverstone por um problema no pneu, despencasse de 20 para somente um ponto. Alheio à disputa pelo título mundial, Ocon estava satisfeito com o resultado. E o melhor: pela primeira vez, havia derrotado o veloz Pérez.

“Tive uma largada brilhante. Senti como se tivesse tração nas quatro rodas e subi algumas posições, mas perdi para (Nico) Hulkenberg no final da primeira volta. Depois disso, tive uma boa batalha com o meu companheiro de equipe durante a maior parte da tarde e a equipe nos deixou correr – assim como no Canadá. Sergio foi rápido e me pressionou, mas consegui me manter à frente. É muito gratificante ver a equipe marcando pontos novamente com ambos os carros. A consistência é a nossa força este ano. Em todas as pistas, estamos com boa velocidade e pontuando. Precisamos manter isso na segunda metade do ano”, analisou Ocon.

Com o oitavo lugar de Silverstone, Ocon se manteve no top 8 do Mundial de Pilotos, com 43 pontos

Com o oitavo lugar de Silverstone, Ocon se manteve no top 8 do Mundial de Pilotos, com 43 pontos

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Carlos Sainz Jr., Daniil Kvyat, Esteban Ocon, Force India, Haas, Inglaterra, Kevin Magnussen, Lance Stroll, Marcus Ericsson, Romain Grosjean, Sauber, Sergio Pérez, Silverstone, Stoffel Vandoorne. ligação permanente.

Uma resposta a Inglaterra-2017: Ocon derrota Pérez pela primeira vez no ano

  1. Minha sugestão do último Gp da Hungria de 2017 o Milagre de Fernando Alonso e da Mclaren-Honda em Hungaroring no grid as Mclarens ficaram entre as 10 primeiras do grid e na corrida o Dom Fernando Alonso que havia feito 36 anos no sábado terminou em sexto com garra e perícia com direito a uma bela ultrapassagem em cima do Sainz e de quebra o companheiro Vandoorne terminou em 10 lugar que com este resultado a Mclaren superou a Sauber nos construtores

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s