Hungria-2016: Sainz Jr. emplaca terceiro top 8 consecutivo

Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) terminou num bom oitavo lugar em Hungaroring: espanhol vive boa fase na temporada

Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) terminou em oitavo em Hungaroring: espanhol vive boa fase no ano

A saída de Max Verstappen para a Red Bull transformou radicalmente a postura de Carlos Sainz Jr. na Toro Rosso. Com a transferência do holandês para a escuderia austríaca, o espanhol passou a liderar o time italiano na temporada 2016. Uma prova disso pôde ser vista no último domingo, durante o GP da Hungria, em Hungaroring. Sainz Jr. voltou a fazer uma consistente apresentação, conquistando o oitavo lugar. Aliás, esse foi o resultado de Carlos nas últimas três provas – nos GPs da Áustria, em Spielberg, e da Inglaterra, em Silverstone, o madrileno também alcançou o top 8. Apesar da boa sequência, o espanhol acabou sendo batido pelo seu grande ídolo na Fórmula 1: Fernando Alonso (McLaren) superou Sainz Jr. na largada da etapa húngara e não foi incomodado pelo jovem da Toro Rosso.

Ser derrotado por Alonso no circuito de Budapeste não incomodou Carlos. Pelo contrário: sua confiança vem crescendo a cada desafio. A atual sequência comprova que Verstappen atrapalhava, e muito, o desenvolvimento de Sainz Jr. na Toro Rosso. Nas quatro primeiras provas de 2016 – quando dividia a escuderia italiana com Max – , o espanhol somou apenas quatro pontos, contra 13 do holandês. A partir do GP da Espanha, em Montmeló – primeira apresentação de Verstappen na Red Bull –, Carlos passou a figurar com frequência na zona de pontuação. Após a chegada de Daniil Kvyat ao time de Faenza, foram sete corridas disputadas. Sainz Jr. obteve 24 pontos nesse período, contra somente dois do russo.

Sainz Jr. (à dir.), ao lado do ídolo Fernando Alonso (McLaren): espanhóis tiveram desempenho convincente na pista húngara

Sainz Jr. (à dir.) e seu ídolo Fernando Alonso (McLaren): espanhóis tiveram desempenho convincente

Os quatro pontos obtidos pelo espanhol em Hungaroring mantiveram a Toro Rosso na sexta posição do Mundial de Construtores, com 45 pontos. Todavia, a ascensão da McLaren vem preocupando a cúpula do time italiano. Após o sétimo lugar de Alonso, a equipe de Woking subiu para 38 pontos. E a equipe de Ron Dennis viveu um bom fim de semana na travada pista húngara, com os carros de Fernando e de Jenson Button estando, inclusive, à frente de Sainz Jr.. Na sexta-feira, Carlos anotou um mediano 13º lugar, com 1m22s689. Sua marca foi 0s259 mais veloz que a de Kvyat, 16º com 1m22s948. Porém, o espanhol ficou a 2s254 de Nico Rosberg (Mercedes), o mais veloz do dia com 1m20s435. Além disso, viu os dois bólidos da McLaren no top 10 da tabela de tempos.

“Não foi a nossa melhor sexta-feira, infelizmente. Tivemos um dia muito difícil. Enfrentamos dificuldades para encontrar o equilíbrio no primeiro treino livre. Tentamos corrigir isso e realmente ficou melhor para a segunda sessão, mas ainda não estou completamente feliz. Além disso, a pista recapeada fez este parecer um novo circuito, criando novos desafios. Agora precisamos trabalhar duro hoje (sexta) à noite, analisar os dados e ver onde erramos, para que possamos ser mais fortes amanhã (sábado). A diferença de tempos no pelotão intermediário está bem pequena. Qualquer melhoria pode colocá-lo diretamente de volta na luta das 10 primeiras posições, e é aí que pretendemos estar”, analisou Sainz Jr., após o primeiro dia de treinos.

Carlos ignorou a chuva do sábado e marcou um excelente sexto lugar no grid

Carlos ignorou a chuva do sábado e conquistou um excelente sexto lugar no grid do GP da Hungria

No sábado, o cenário sofreu uma tremenda reviravolta. Uma tempestade caiu sobre o circuito húngaro, fazendo com que os comissários da FIA chegassem a adiar o início do Q1. Apesar dos cuidados da direção da prova, a intensidade da chuva e os acidentes de Felipe Massa (Williams) e de Rio Haryanto (Manor) fizeram com que a primeira parte do qualificatório durasse quase 1 hora. Mesmo com os percalços provocados pela pista molhada, Sainz Jr. avançou para o Q3. No fim, com pneus lisos, o espanhol da Toro Rosso anotou um tempo incrível. Com 1m21s131, Carlos conquistou o sexto tempo, ficando atrás somente das duplas de Mercedes, Red Bull e de Sebastian Vettel (Ferrari), e batendo os pilotos da McLaren. O madrileno ficou 1s166 atrás de Nico Rosberg (Mercedes), pole do GP da Hungria de 2016 com 1m19s965.

Após o top 6 no grid, Sainz Jr. estava em êxtase. “Sinto-me muito bem após esse resultado. Para dizer a verdade, nesta manhã pensávamos que nem sequer chegaríamos ao Q3, mas tudo mudou na classificação. Com certeza a chuva e a temperatura mais baixa deixaram o carro mais confortável de se pilotar. Deve ter sido a classificação mais dura de minha carreira – julgar qual pneu escolher, que traçado fazer, ver onde estava seco e onde ainda estava molhado, aquecer os pneus… Foi complicado! Porém, sempre estivemos no lugar certo no momento certo, passamos por todas as sessões e terminamos em uma ótima posição para amanhã (domingo). Espero que possamos manter a boa sensação que encontramos hoje (sábado) na classificação”, afirmou.

Largada do GP da Hungria de 2016: Sainz Jr. saltou mal e foi superado por Alonso, caindo para 7º

Largada do GP da Hungria de 2016: Sainz Jr. saltou mal e foi superado por Alonso, caindo para 7º

A corrida

Diferentemente do sábado, quando a chuva mexeu com a ordem das forças na Fórmula 1, o domingo amanheceu ensolarado em Hungaroring. O clima em 24 de julho de 2016 era ideal para a disputa do GP da Hungria. Entretanto, com o aumento da temperatura ambiente e da pista, as possibilidades de Sainz Jr. ficariam comprometidas – até porque largava com pneus supermacios usados (os menos duráveis disponibilizados pela Pirelli). Ainda assim, o espanhol demonstrava confiança com a sexta posição no grid. Quando as luzes vermelhas se apagaram, porém, Carlos acabou sendo superado por Fernando Alonso (McLaren), caindo para a sétima colocação. A partir daí, a preocupação do espanhol passou a ser gerenciar seu jogo de pneus.

Conservando ao máximo seus compostos no primeiro stint, Sainz Jr. acabou perdendo contato com Alonso. Por outro lado, manteve Valtteri Bottas (Williams) distante de seu Toro Rosso. O espanhol seguiu em sétimo até a volta 15. Com as paradas de Alonso e de Sebastian Vettel (Ferrari), Carlos ascendeu para a quinta posição. Contudo, na passagem seguinte, o madrileno foi aos boxes. Na troca, sacou os compostos supermacios e colocou novos pneus macios. No retorno à pista, seguiu atrás de Alonso, na 11ª posição. A partir dali, notava-se que algumas equipes tentariam fazer stints diferentes. O espanhol da Toro Rosso só retomaria sua posição após a parada de adversários que estavam em estratégias diferentes.

Estendendo ao máximo seu stint com pneus macios, Sainz Jr. consolidou-se em oitavo

Estendendo ao máximo seu stint com pneus macios, Sainz Jr. consolidou-se em oitavo

Após o pit stop de Kevin Magnussen (Renault), na volta 25, Sainz Jr. retornou ao top 10. Com a parada de Jolyon Palmer (Renault), na 27, o espanhol da Toro Rosso avançou para o nono lugar. Na passagem seguinte, foi a vez de Sergio Pérez (Force India) ir aos boxes. Dessa forma, Carlos se viu em oitavo. E ali ficaria: ele havia perdido uma posição para Kimi Raikkonen (Ferrari). O finlandês, que havia largado numa tímida 14ª posição, fez uma corrida de recuperação e já se encontrava entre os pontuáveis. Diante da ascensão do campeão de 2007, a posição real de Sainz Jr. era mesmo aquela. Sem atacar Alonso, Carlos tratou de cuidar de seus pneus, tentando estender ao máximo sua vida útil.

Na volta 42, o espanhol da Toro Rosso foi aos boxes. Na troca, sacou os compostos usados e colocou novo jogo de pneus macios. No retorno à pista, Sainz Jr. estava em nono, atrás de Bottas. Porém, o finlandês da Williams ainda faria sua segunda parada. Logo na passagem seguinte, Valtteri foi para o pit, fazendo com que Carlos recuperasse o oitavo lugar. Depois da troca, o jovem da Toro Rosso se viu isolado na pista – se não tinha condição de atacar Alonso, estava consolidado à frente de Bottas. No fim, Sainz Jr. levou seu STR11 para casa, assegurando um novo top 8. A vitória no GP da Hungria ficou com Lewis Hamilton (Mercedes), que, com o triunfo, assumiu a liderança do Mundial pela primeira vez em 2016. Nico Rosberg (Mercedes) ficou em segundo, seguido por Daniel Ricciardo (Red Bull).

Os quatro pontos em Hungaroring colocaram Sainz Jr. no top 10 do Mundial, com 30 pontos

Os quatro pontos em Hungaroring colocaram Sainz Jr. no top 10 do Mundial, com 30 pontos

O oitavo lugar acabou sendo um prêmio de consolação para Carlos, que se mostrou satisfeito com a conquista dos quatro pontos em Hungaroring. “Foi uma corrida sólida para nós, estou feliz com o resultado. Fiquei bastante satisfeito com o nosso desempenho, apesar de Alonso ter me ultrapassado na largada. Conseguimos acompanhar o ritmo da McLaren, algo que parecia impossível durante os treinos de sexta-feira e sábado. Porém, era impossível ultrapassá-lo. Se você me dissesse que eu terminaria em oitavo depois do mau começo de fim de semana que tivemos, eu não teria acreditado. Acho que podemos ficar felizes – a equipe fez um ótimo trabalho para se recuperar e eu gostaria de agradecê-los por isso”, disse Sainz Jr., após a corrida.

Bem na foto: ascensão de Carlos Sainz Jr. só veio após a ida de Max Verstappen para a Red Bull

Bem na foto: ascensão de Carlos Sainz Jr. só veio após a ida de Max Verstappen para a Red Bull

Advertisements

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Carlos Sainz Jr., Daniil Kvyat, Hungaroring, Hungria, Manor, Rio Haryanto, Toro Rosso. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s