Canadá-2016: após sair em 20º, Sainz Jr. alcança nono lugar

Carlos Sainz Jr. "remontou" 11 posições durante o GP do Canadá, em Montreal

Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) “remontou” 11 posições durante o GP do Canadá de 2016, em Montreal

“Remontada” é um termo utilizado na língua espanhola, sobretudo em competições esportivas. Nada mais é do que a famosa “recuperação”, num bom e simplório português. Na Espanha, quando alguém ascende em uma disputa e alcança uma posição de destaque, realizou uma “remontada”. Foi exatamente o que fez Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) no último domingo, no GP do Canadá de 2016, em Montreal. O espanhol largou numa incômoda 20ª posição, depois de carimbar o célebre “Muro dos Campeões” nos treinos oficiais para a prova canadense, no sábado. Do fundo do grid, Sainz ignorou a concorrência e conquistou um celebrado nono lugar no Circuito Gilles Villeneuve. Foram 11 posições obtidas na pista, sem interferência do acaso. Carlos “remontou” o pelotão e foi saudado pelo ‘circo’ da Fórmula 1 após mais uma ascendente apresentação.

A “remontada” em Montreal-2016 não foi a maior da carreira de Sainz Jr. na categoria máxima do automobilismo. No GP dos Estados Unidos de 2015, em Austin, o espanhol ganhou 13 colocações – naquela ocasião, Carlos também largou em 20º, mas terminou em sétimo. A diferença entre as duas “remontadas” foi que, em Austin-2015, o jovem madrileno acabou sendo ofuscado pelo seu então companheiro de Toro Rosso, Max Verstappen – que finalizou a prova em quarto. Na etapa canadense, Sainz não só bateu seu parceiro, o russo Daniil Kvyat, como também demonstrou regularidade na condução de seu STR11. Com a nona posição, Carlos assumiu o 12º lugar no Mundial de Pilotos, com 18 pontos – ao lado de Fernando Alonso (McLaren) e Nico Hulkenberg (Force India). Graças a seu piloto, a Toro Rosso se manteve em 6º lugar entre os Construtores, com 32 pontos.

Sainz tem sido elogiado no 'circo' pelas suas apresentações: Alain Prost e Frederic Vasseur, da Renault, elogiaram o espanhol

Sainz tem sido ventilado na ‘silly season’: Prost e Frederic Vasseur, da Renault, elogiaram o espanhol

A capacidade de Carlos fez com que se tornasse nome constante na ‘silly season’ (a temporada de boatos) de 2017. Às vésperas do GP do Canadá, Alain Prost afirmou que o espanhol seria um bom nome para substituir Kimi Raikkonen na Ferrari no próximo ano. “Eu gostaria de ver como ele (Sainz Jr.) se desenvolve em uma equipe de ponta. Há sempre de se avaliar a questão de equilíbrio entre os pilotos, e de quem iria trabalhar bem com (Sebastian) Vettel, mas eu escolheria Sainz”, disse o tetracampeão ao site “Minute-Auto.fr”. A sugestão de Prost, atual consultor e embaixador da Renault, surpreendeu Frederic Vasseur, chefe da escuderia francesa. A Renault também estaria de olho no espanhol. “Antes, precisaríamos saber qual é sua situação contratual. Mas Carlos é um piloto muito interessante para o futuro”, disse Vasseur ao diário espanhol Marca.

Alheio à boataria, Sainz Jr. ingressou confiante na pista canadense. Já na sexta-feira, o espanhol da Toro Rosso fez um bom papel: anotou o 10º melhor tempo do dia, com 1m15s410, a 1.198s de Lewis Hamilton (Mercedes), o mais veloz dos treinos livres com 1m14s212. Por outro lado, Carlos bateu Kvyat por 0s149 – o russo fez 1m15s559, ficando com a 14ª marca da sexta. “Foi um bom dia. Conseguimos cobrir todo o programa planejado, o que significa que temos uma boa base para iniciar o fim de semana. Agora precisamos continuar assim e manter esse sentimento positivo. Parece que teremos uma disputa intensa no meio de grid, e estou certo de que iremos testemunhar uma boa luta para entrar no Q3. Nós só precisamos nos concentrar em nós mesmos e extrair o máximo do carro: ficar entre os 10 primeiros é nossa meta”, analisou Sainz.

Acidente no Q2, no sábado, acabou com as possibilidades de um bom lugar no grid: início da 'remontada'

Carlos bateu no Muro dos Campeões, no Q2: erro e troca de câmbio fez com que alinhasse em 20º

Carlos tinha razão: o STR11 era capaz de lutar por um lugar no Q3. Nos treinos livres de sábado, o espanhol fez 1m14s655, tempo que lhe valeu o sétimo lugar da sessão. Sainz ficou a 0s736 de Sebastian Vettel (Ferrari), o mais veloz do FP3 com 1m13s919. Diante do excelente resultado, Carlos tratou de pisar fundo na qualificação. Após passar sem dificuldades pelo Q1, o piloto da Toro Rosso sentiu que poderia brigar pelo Q3. Entretanto, um erro no chamado “Muro dos Campeões” deu fim às pretensões de Sainz: o jovem destruiu boa parte de seu bólido no famoso paredão em sua primeira volta lançada. Dessa forma, ficaria em 16º no grid, com o tempo de 1m21s956. “Foi uma pena. Estava sendo um bom fim de semana até a primeira tentativa na Q2, quando bati no Muro dos Campeões. Foi um pequeno erro, mas todos nós sabemos que isso pode ser suficiente para acabar com sua sessão aqui no Canadá – afinal, os muros são muito próximos”, afirmou.

Diante da destruição de seu STR11, a Toro Rosso decidiu trocar a caixa de câmbio de seu carro, fazendo com que perdesse mais cinco posições no grid. Com isso, seria obrigado a alinhar na 20ª posição no grid do GP do Canadá, ficando na frente apenas de Marcus Ericsson (Sauber) – punido após acidente com Felipe Nasr no GP de Mônaco – e de Kevin Magnussen (Renault) – que sequer participou do qualificatório, após destruir seu carro nos treinos livres. Apesar disso, Carlos manteve-se confiante para a corrida. “Felizmente, parecemos estar fortes. Amanhã (domingo), queremos chegar novamente entre os 10 primeiros na corrida. Essa ainda é a nossa meta, independentemente da posição de largada”, vislumbrou o espanhol.

Largada do GP do Canadá de 2016: Sainz se livrou das confusões e saltou para 16º na volta 1

Largada do GP do Canadá de 2016: Sainz se livrou das confusões e saltou para 16º na volta 1

A corrida

Domingo, 12 de junho de 2016. A meteorologia apontava a possibilidade de chuva durante o GP do Canadá, em Montreal. Nuvens negras rondavam o Circuito Gilles Villeneuve quando os pilotos alinharam no grid. Porém, nenhum pingo veio do céu. No apagar das luzes vermelhas, 22 carros dispararam em busca da travada Curva 1. Enquanto Sebastian Vettel (Ferrari) saltava de terceiro para a ponta, os companheiros-rivais da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, se tocavam no contorno da curva no duelo pelo segundo lugar. Pior para Rosberg, que saiu da pista e despencou para nono. Lá no fundo, Carlos Sainz Jr. também acelerou forte: calçando pneus ultramacios, o espanhol da Toro Rosso superou Rio Haryanto (Manor), Pascal Wehrlein (Manor), Jolyon Palmer (Renault) e Felipe Nasr (Sauber), fechando a volta 1 em 16º.

A partir dali, Sainz passou a acompanhar o ritmo de Daniil Kvyat (Toro Rosso). O russo, seu companheiro de time, impedia qualquer possibilidade de ultrapassagem. Na volta 10, com o abandono de Jenson Button (McLaren), por quebra de motor, Carlos subiu para 15º. Na passagem seguinte, iniciou-se a janela de parada nos boxes. Após o pit stop de Kimi Raikkonen (Ferrari), na volta 11, o espanhol ascendeu para o 14º lugar. Com a parada de Esteban Gutiérrez (Haas), na 12, passou a ocupar o 13º posto. Contudo, barrado atrás de Kvyat, Sainz decidiu se dirigir para o pit na volta 13. Na troca, a Toro Rosso sacou os compostos ultramacios e colocou os macios – os mais resistentes disponibilizados pela Pirelli para o fim de semana. O objetivo do espanhol passou a ser um só: terminar o GP do Canadá com uma única parada.

Sainz fez voltas voadoras após a primeira parada, o que lhe assegurou o 11º lugar

Sainz fez voltas voadoras após a primeira parada, o que lhe assegurou pelo menos quatro posições

Após sair dos boxes, Carlos se viu num distante 18º lugar. Porém, contava com o bom desempenho dos pneus novos e com a parada dos adversários para subir na classificação. Na volta 14, com o pit stop de Marcus Ericsson (Sauber), passou para 17º. Na passagem seguinte, foi a vez de Haryanto realizar sua parada. Assim, Sainz assumiu o 16º lugar. Na 16, o madrileno da Toro Rosso alcançou Kevin Magnussen (Renault), tomando o 15º posto do dinamarquês. Após o abandono de Palmer e os pit stops de Kvyat, Fernando Alonso (McLaren) e Romain Grosjean (Haas), na volta 17, Carlos surgiu na 11ª posição. Apesar de imprimir um bom ritmo, o espanhol não conseguiu ingressar na zona de pontuação. Na volta 21, Nico Hulkenberg (Force India) entrou nos boxes e caiu para o 10º lugar. Com novos pneus macios, o alemão manteve-se no top 10, sem sofrer assédio de Sainz.

Carlos só figuraria entre os pontuáveis na volta 30. Após a parada de Sergio Pérez (Force India), o espanhol subiu para 10º. Na volta 36, Felipe Massa (Williams) recolheu seu carro, com problemas de superaquecimento no motor. Assim, Sainz assumiu a nona colocação. Naquele momento, estava entre a dupla da Force India – Hulkenberg se mantinha em oitavo, enquanto Pérez ascendia para o 10º lugar. Com o passar das voltas, o ritmo de Carlos despencou. Os pneus macios não correspondiam às expectativas. Na volta 46, Pérez foi aos boxes, tirando os compostos supermacios e colocando os macios. Para barrar a possível tentativa de ultrapassagem do mexicano, a Toro Rosso chamou Sainz para uma segunda parada, na volta 48: o time sacou os pneus macios e colocou novamente os ultramacios.

Após ascender para o nono lugar, Sainz fez de tudo para tirar Hulkenberg do oitavo lugar

Após ascender para o nono lugar, Sainz fez de tudo para tirar Hulkenberg da oitava colocação

Receoso com a mudança de tática da Toro Rosso, a Force India chamou Hulkenberg para os boxes na volta 51. O alemão calçou novamente pneus macios. Diante da diferença de estratégia, Sainz reduziu drasticamente a diferença para Hulkenberg. Todavia, com o passar das voltas, os ultramacios perderam rendimento, e Nico pôde administrar o oitavo lugar. A vitória no GP do Canadá ficou com Hamilton, seguido por Vettel e Valtteri Bottas (Williams). Apesar de não ter conseguido alcançar Hulk, Sainz celebrou a boa recuperação em Montreal e a conquista de dois pontos no Mundial.

“Foi uma ótima corrida para mim. Estou realmente feliz por ter entrado nos pontos, me diverti bastante na pista. Adotamos a estratégia correta e fizemos bons pit stops, então quero parabenizar toda a equipe por este fim de semana. Escolhemos o momento certo para o nosso primeiro pit stop e então fizemos cinco ou seis voltas de classificação com os pneus macios, o que me permitiu ultrapassar cinco ou seis carros e acompanhar a Force India. Mesmo se eu não tivesse cometido o erro de ontem (sábado) na classificação, seria impossível conseguir mais do que o oitavo lugar neste fim de semana. Portanto, podemos ficar satisfeitos e felizes. Um resultado como o de hoje (domingo) mostra que somos fortes e estamos melhorando constantemente”, analisou o espanhol.

Com os dois pontos, Sainz deixou Montreal com 18 pontos, ao lado de Alonso e Hulkenberg no Mundial

Com os 2 pontos, Sainz deixou Montreal com 18 pontos, ao lado de Alonso e Hulkenberg no Mundial

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Canadá, Carlos Sainz Jr., Daniil Kvyat, Esteban Gutiérrez, Felipe Nasr, Force India, Haas, Jolyon Palmer, Kevin Magnussen, Manor, Marcus Ericsson, Montreal, Nico Hulkenberg, Pascal Wehrlein, Rio Haryanto, Romain Grosjean, Sauber, Sergio Pérez, Toro Rosso. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s