Bélgica-2015: Pérez carrega Force India ao top 5 em Spa

Pérez, à frente de Massa e Raikkonen: melhor resultado da Force India desde Montreal-2014

Pérez, à frente de Massa e Raikkonen: melhor resultado da Force India desde Montreal-2014

Sergio Pérez (Force India) viveu um irrepreensível fim de semana em Spa-Francorchamps, palco do GP da Bélgica de 2015. Mesmo com as limitações de seu VJM08, o mexicano aproveitou o fato de ser impulsionado pelo poderoso motor Mercedes para se impor diante de rivais com equipamento superior. É bem verdade que, aos poucos, Checo foi perdendo terreno na corrida. Todavia, a quinta posição foi muito bem-vinda pela escuderia indiana. Afinal, foi seu melhor resultado desde o top 5 de Nico Hulkenberg no GP do Canadá de 2014, em Montreal. Os 10 pontos de Spa fizeram Pérez superar Hulk na classificação do Mundial de Pilotos – o mexicano tem 25, contra 24 do alemão -, e mantiveram o time de Vijay Mallya na luta pelo quinto lugar entre os Construtores.

Pontuar na prova belga seria uma vitória para o mexicano e sua equipe. Porém, ao ingressar no desafiador circuito de Spa, Checo notou que a briga por um lugar na zona de pontuação seria uma tarefa menos árdua do que imaginava. O comportamento da Force India nas longas retas era promissor, graças ao propulsor Mercedes. A potência do motor germânico regeria o desempenho de Pérez e Hulkenberg durante todo o fim de semana na Bélgica. Contudo, nos treinos de sexta, Checo testou variantes de ajustes para seu bólido, o que acabou não se traduzindo em uma marca efetiva no fim do dia. O latino terminou em 11º, com 1m50s971, a 0s510 de Hulkenberg, sexto com 1m50s461, e a 1s586 de Nico Rosberg (Mercedes), o mais rápido da sexta, com 1m49s385.

Sergio Pérez estava confiante em um bom resultado depois dos treinos: aposta no motor Mercedes

Sergio Pérez estava confiante em um bom resultado depois dos treinos: aposta no motor Mercedes

“Foi um dia muito produtivo, apesar da interrupção que as bandeiras vermelhas trouxeram no fim do FP2. Fomos capazes de obter algumas boas informações, talvez não tanto quanto gostaríamos nas saídas longas, mas no geral estou satisfeito com o que fizemos nesta sexta. Nós tomamos duas direções de ajustes muito diferentes com os dois carros, o que significa que temos muitos dados para analisar esta noite, mas estou confiante para amanhã (sábado)”, afirmou Pérez. Os dados obtidos no dia anterior surtiram efeito no sábado, data da definição do grid para a corrida belga. Sergio voou com seu VJM08, enquanto viu Hulk parar no Q2. No treino definitivo, conquistou um impressionante quinto lugar, com 1m48s599, a 1s402 de Lewis Hamilton (Mercedes), pole com 1m47s197.

“Estou satisfeito com minha volta na Q3. Conseguimos melhorar o equilíbrio do carro e isso me deu bastante confiança – provavelmente o nível máximo que tive nesta temporada. A equipe está fazendo um trabalho incrível e estou feliz por retribuir com uma boa performance ao volante. Venho trabalhando duro com meus engenheiros para acertar o carro, e espero que ele melhore a cada fim de semana. Estou ansioso pela prova de amanhã (domingo)”, contou o mexicano, que assumiu o quarto lugar no grid após Romain Grosjean (Lotus) ser punido com a perda de cinco posições, em razão da mudança da caixa de câmbio de seu bólido.

Na largada, Pérez ficou lado a lado com Hamilton, chegando a ameaçar a liderança do inglês

Na largada, Pérez ficou lado a lado com Hamilton, chegando a ameaçar a liderança do inglês

A corrida

O sol brilhava tímido quando os 20 carros alinharam para a largada do GP da Bélgica no domingo, 23 de agosto de 2015. Porém, logo ficaram 19: Nico Hulkenberg, com problemas de potência em seu bólido, fez com que o início fosse abortado e com que a corrida tivesse 43 voltas – e não mais 44. Assim, 19 carros partiram para a disputa em Spa-Francorchamps. Alheio ao problema que tirou o companheiro de Force India de combate, Sergio Pérez tratou de acelerar em direção a primeira curva do circuito belga: a La Source. De forma impressionante, o mexicano ignorou as presenças de Valtteri Bottas (Williams) e Nico Rosberg (Mercedes), emparelhando com o pole, Lewis Hamilton (Mercedes). Por dentro, o britânico manteve a liderança.

O latino não se deu por satisfeito e desceu a Eau Rouge grudado em Hamilton. Contudo, na freada da Las Combes, não conseguiu superar Lewis. Ainda assim, Sergio surpreendia a Fórmula 1, ao colocar a Force India em segundo lugar. O paddock se perguntava: será que o mexicano conquistaria um pódio para o time indiano, tal qual Giancarlo Fisichella, segundo no GP da Bélgica de 2009, em Spa? Diferentemente do episódio que culminou com o primeiro top 3 da escuderia de Vijay Mallya, aos poucos, Hamilton colocava vantagem sobre Pérez. Em contrapartida, Checo se mantinha em uma posição confortável em relação a Daniel Ricciardo (Red Bull), terceiro colocado. Porém, com o passar das voltas, o desgaste dos pneus macios fez com despencasse o ritmo do latino, que começou a ser pressionado pelo australiano.

Com os pneus macios desgastados, Pérez viu a aproximação de Ricciardo

Com os pneus macios desgastados, Pérez viu a aproximação de Ricciardo

A perseguição de Ricciardo a Pérez cessou na volta 7, quando o piloto da Red Bull foi para os boxes. Na tentativa de se manter à frente de Daniel, Sergio parou na passagem seguinte. No primeiro pit stop do mexicano, a Force India optou por colocar um outro jogo de pneus macios. Na volta à pista, Checo figurou na oitava posição – mas havia perdido posição para Ricciardo. Com compostos recém-colocados, o latino tratou de utilizá-los ao máximo. Na volta 10, com as paradas de Bottas e de Daniil Kvyat (Red Bull), assumiu o sexto lugar. Com o pit stop de Kimi Raikkonen (Ferrari), na 11, passou para quinto. Naquele momento, já estava colado em Ricciardo. Na volta 12, superou o australiano, tomando-lhe o quarto lugar. Com a parada de Sebastian Vettel (Ferrari), na volta 15, assumiu a terceira posição, ficando atrás apenas de Hamilton e Rosberg – que já haviam feito suas paradas.

Sem contato com a dupla da Mercedes, Pérez passou a correr pelo pódio em Spa. Atrás dele, vinha Ricciardo e Romain Grosjean (Lotus). De forma impressionante, o francês superou o australiano na volta 18, passando a pressionar o mexicano da Force India. Duas voltas depois, Ricciardo, com problemas em seu Red Bull, parou repentinamente na entrada da Reta dos Boxes. A localização perigosa do carro fez com que fosse acionado o safety car virtual. Coincidentemente, no mesmo instante, Checo foi para os boxes. Na troca, tirou os compostos macios e colocou os médios. Após a relargada, na volta 22, Sergio estava em sexto, atrás de Kvyat e à frente de Felipe Massa (Williams).

O mexicano da Force India bem que tentou, mas não conseguiu segurar Grosjean

O mexicano da Force India bem que tentou, mas não conseguiu segurar Grosjean

A partir daí, Pérez tinha mais atenção em Massa do que em Kvyat. Com a parada do russo, na volta 27, o mexicano assumiu a quinta posição. À frente, estavam Vettel e Grosjean, que travariam uma disputa à parte por um lugar no pódio. Enquanto isso, Sergio tentaria segurar Massa e Raikkonen. Com inteligência, o piloto da Force India evitava a aproximação dos rivais. Todavia, o ritmo imposto por Checo fez com que Kvyat, de pneus macios, ingressasse no pelotão. Na volta 37, o russo superou Raikkonen. Na 40, Daniil deixou Massa para trás. Na volta seguinte, Pérez acabou sendo ultrapassado por Kvyat, caindo para a sexta posição.

Aquele parecia o cenário definitivo para o GP da Bélgica. Parecia. Para surpresa de Pérez e dos demais pilotos, na volta 42, a penúltima da corrida, Vettel viu seu pneu traseiro direito ficar dilacerado. Sem o composto, Sebastian despencou na classificação, fazendo com que Sergio herdasse a quinta posição. A vitória em Spa ficou com Hamilton, que foi seguido por Rosberg e pelo excelente Grosjean. No top 5, Checo revelou que tinha muitos motivos para celebrar. Porém, destacou que tinha condições de lutar pelo terceiro lugar.

No fim, o estouro do pneu traseiro direito de Vettel fez com que Pérez herdasse o quinto lugar

O estouro do pneu traseiro direito de Vettel fez com que Pérez herdasse o quinto lugar em Spa

“O quinto lugar é um bom resultado, mas nos faltou ritmo para lutar pelo pódio. Minha largada foi muito forte e estive perto de assumir a liderança na primeira volta, quando fiquei lado a lado com Lewis após a Eau Rouge. Me acomodei em um bom ritmo, mas tivemos uma degradação enorme dos pneus macios nos dois primeiros stints. Melhorou um pouco com os médios, apesar de termos sofrido no setor intermediário com nosso ajuste de baixo downforce. Lutamos com alguns carros velozes e foi difícil tentar segurar Grosjean e Kvyat. Portanto, vamos analisar nossa performance e ver onde podemos melhorar. Já estou ansioso por Monza, outra pista onde acho que podemos ser competitivos”, contou Pérez, demonstrando satisfação e, ao mesmo tempo, uma ponta de frustração.

Com o top 5, Pérez superou Hulkenberg na classificação do Mundial de Pilotos

Com o top 5 em Spa, Pérez superou Hulkenberg na classificação do Mundial de Pilotos

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Bélgica, Force India, Nico Hulkenberg, Sergio Pérez, Spa-Francorchamps, Vijay Mallya. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s