Bahrein-2015: Pérez supera Massa e assegura oitavo lugar

A 7 voltas do fim, Pérez ultrapassou Massa e assegurou um satisfatório 8º lugar

A 7 voltas do fim, Sergio Pérez ultrapassou Felipe Massa e assegurou um satisfatório oitavo lugar em Sakhir

O péssimo desempenho da Force India no início da temporada de 2015 tem chamado a atenção do ‘circo’ da Fórmula 1. Depois de anotar sete pontos no GP da Austrália, em Melbourne – graças ao sétimo lugar de Nico Hulkenberg e ao 10º de Sergio Pérez -, a escuderia passou em branco nos GPs da Malásia, em Sepang, e da China, em Xangai. A desastrosa performance do VJM08 já fez com que o time indiano começasse a trabalhar numa evolução do modelo, que deve estrear apenas no GP da Áustria, em 21 de junho. Enquanto o VJM08B estiver no papel, a equipe de Vijay Mallya precisará se apegar no passado recente para tentar colher pontos. Um exemplo claro ocorreu no GP do Bahrein, disputado em 19 de abril, em Sakhir. Pérez procurou ignorar as falhas da Force India e pensar no pódio obtido na prova de 2014 – o segundo da história da equipe. Isso foi alentador para Checo, que conseguiu derrotar Felipe Massa (Williams) e assegurou um satisfatório oitavo lugar em solo barenita.

Ao desembarcar em Sakhir, Sergio recordou da corrida de 2014, na qual alcançou um expressivo terceiro lugar. “Quando chego ao Bahrein, lembro de como este circuito é maravilhoso para mim”, comentou o mexicano. Contudo, quando Pérez e Hulkenberg foram para a pista, os problemas relegaram as boas lembranças. O germânico terminou o treino em 15º, com 1m36s805. Já o latino foi pior: com 1m37s062, ficou com o 17º tempo do dia, a 2s415 de Nico Rosberg (Mercedes), o mais veloz com 1m34s647. Pérez se colocou à frente somente da dupla da Manor – Will Stevens e Roberto Merhi – e de Jenson Button (McLaren), castigado com diversos defeitos em seu MP4-30. Segundo Sergio, o incidente com Sebastian Vettel (Ferrari) no fim da segunda sessão livre arruinou com as possibilidades de melhorar sua marca.

Um incidente com Sebastian Vettel atrapalhou rendimento de Pérez na sexta; no sábado, ficou a um triz do Q3

Na sexta-feira, um incidente com Sebastian Vettel atrapalhou rendimento do mexicano da Force India

“Eu estava tentando ultrapassar (Felipe) Nasr e, quando cheguei na entrada da curva 1, a diferença que tinha para Sebastian (Vettel) sumiu, já que ele tinha um problema no carro, e tivemos um leve contato. Após o treino, ele (Seb) veio me ver e disse que tinha um problema com os freios. Foi um incidente infeliz, mas nada mais que isso”, explicou Pérez. “Antes disto, tínhamos feito um bom trabalho ao longo das sessões e acho que demos um passo em frente. Nós tentamos algumas opções diferentes de ajustes e tivemos a oportunidade de fazer algumas grandes mudanças entre as duas sessões. Parece que estamos um pouco mais competitivos em comparação com as corridas anteriores, especialmente nos stints mais longos, mas é muito cedo para fazer qualquer previsão”, analisou o mexicano.

Na classificação para o GP do Bahrein, no sábado, a Force India mostrou velocidade. Após avançar para o Q2, Pérez não ingressou no Q3 por um triz. Checo ficou em 11º, com 1m34s704, a 2s133 de Lewis Hamilton (Mercedes), o pole em Sakhir. O companheiro de Sergio teve melhor sorte: Hulkenberg passou para a sessão decisiva e anotou o oitavo melhor tempo, com 1m34s450. Apesar de ter sido superado pelo alemão, o mexicano demonstrou otimismo após ser equilíbrio em seu conjunto.

Sergio esteve próximo de passar para o Q3 em Sakhir: 11º lugar no grid

Sergio esteve próximo de passar para o Q3 em Sakhir: 11º lugar no grid deixou o mexicano com otimismo

“Teria sido um resultado incrível colocar os dois carros entre os 10 primeiros, mas podemos ficar felizes com o 11º lugar no grid, é o resultado de um esforço incrível de todos na equipe. Tanto o nosso carro quanto as características da pista nos favoreceram hoje (sábado), possivelmente mais do que prevíamos. Este resultado também é uma questão de aprender a melhor maneira de acertar este carro. A sexta fila é uma boa posição de largada, e estou otimista em relação à possibilidade de pontuar amanhã (domingo). Mostramos que estamos andando bem aqui: tivemos um bom ritmo nos stints longos ontem (sexta-feira) e isso deve nos dar a chance de um resultado positivo”, afirmou Pérez.

Largada do GP do Bahrein, em Sakhir: Checo foi surpreendido pela boa largada de Marcus Ericsson e perdeu uma posição

Largada do GP do Bahrein: Checo foi surpreendido pela boa largada de Marcus Ericsson e perdeu uma posição

A corrida

Com o sol se pondo no deserto do Oriente Médio, 19 carros alinharam no grid para o GP do Bahrein. Jenson Button (McLaren), com problemas em seu bólido, sequer conseguiu partir para a corrida. Quem também foi prejudicado antes do apagar das luzes vermelhas foi Felipe Massa (Williams) – na volta de apresentação, o brasileiro ficou parado no grid e foi obrigado a sair dos boxes. Sem Massa, Pérez ganhava uma posição. Entretanto, o latino acabou sendo superado por Marcus Ericsson (Sauber), permanecendo em 11º lugar. Na volta 9, Sergio se aproveitou da queda de rendimento de Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) e ultrapassou o espanhol, ingressando no top 10. Com o natural desgaste dos pneus macios, as estratégias das equipes começaram a se desenhar em Sakhir. Na volta 11, Ericsson e Nico Hulkenberg (Force India) realizaram suas paradas, e Checo avançou para a oitava colocação.

Num bom ritmo, Pérez procurou postergar ao máximo seu primeiro pit stop. Na volta 13, Romain Grosjean (Lotus) foi aos boxes, e o mexicano ascendeu para a sétima posição. Duas voltas depois, com as paradas de Valtteri Bottas (Williams) e Daniel Ricciardo (Red Bull), atingiu o quinto lugar, se posicionando atrás apenas das duplas de Mercedes – Lewis Hamilton e Nico Rosberg – e de Ferrari – Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. Porém, naquele instante, seu Force India já acusava problemas de pneus, e Sergio realizou seu primeiro pit stop na volta 17. Na troca, manteve-se com compostos macios, voltando à pista na 13ª posição. Se aparentemente a tática do time indiano não tinha funcionado para Checo, na prática colocaria o latino numa situação de sempre poder exigir ao máximo de seus pneus, enquanto seus adversários penariam com o desgaste da borracha.

Pérez, à frente de Sainz Jr., Nasr e Massa: primeiro stint do GP foi crucial para ingressar na zona de pontos

Pérez, à frente de Sainz Jr., Nasr e Massa: primeiro stint do GP foi crucial para ingressar na zona de pontos

Aos poucos, Pérez se aproximou do pelotão formado por Pastor Maldonado (Lotus), Felipe Nasr (Sauber) e Massa. Com problemas em seu Williams, o vice-campeão de 2008 ditava o ritmo dos adversários, fazendo com que Sergio voltasse a flertar com a zona de pontuação. Com a parada do trio sul-americano, na volta 24, Checo assumiu a 10ª posição. Na passagem seguinte, Hulkenberg foi aos boxes, e o latino da Force India subiu para a nona colocação. Na 26, Ericsson fez seu segundo pit stop, e o mexicano se viu no oitavo posto. Conservando os pneus macios da Pirelli, Pérez novamente estava em condições de pontuar. Com a parada de Grosjean, na 32, Sergio recuperou o sétimo lugar. Todavia, chegava a hora de seu segundo e derradeiro pit stop. Na volta 37, Checo foi aos boxes. No retorno, já com pneus médios, se viu na 12ª posição.

Seria o fim do sonho dos pontos? Pelo contrário: Pérez estava com a melhor situação estratégica entre seus adversários diretos. Na volta 38, Hulkenberg foi aos boxes e deu fim ao objetivo de figurar entre os 10 primeiros. Sem o alemão, o mexicano assumiu o 11º lugar, colado em Nasr. Com pneus novos, Sergio voava. Na volta 40, o mexicano ignorou o brasileiro da Sauber e alcançou o 10º lugar. Na 42, com a parada de Maldonado, Checo foi para nono. Com o passar das voltas, Pérez foi avisado de que Massa, o oitavo, estava com problemas. Andando no limite, o piloto da Force India grudou no rival da Williams. Na volta 50, Sergio ultrapassou Felipe e assegurou o oitavo lugar. A vitória no GP do Bahrein ficou com Hamilton, seguido por Raikkonen e Rosberg. Pérez terminou com uma volta de desvantagem para Lewis, mas ainda assim celebrou o bom desempenho em Sakhir.

Carrasco dos "Felipes": depois de ultrapassar Nasr, na volta 40, Sergio superou Massa, na 50

Carrasco dos “Felipes”: depois de ultrapassar Nasr, na volta 40, Sergio superou Massa, na 50

“Estou bastante satisfeito com o oitavo lugar. Hoje (domingo) era uma ótima oportunidade de marcar pontos, e esta é uma recompensa para toda a equipe. Antes da prova, não sabíamos ao certo se uma estratégia de duas paradas era possível. Achamos que a degradação dos pneus seria alta demais, mas a equipe fez um trabalho incrível. Meus engenheiros estavam me dando boas informações pelo rádio, e, depois do primeiro trecho, ficou claro que parar duas vezes era a nossa melhor chance de marcar pontos. Creio que foi uma das minhas melhores provas em termos de gerenciamento do ritmo e dos pneus. Há muitos aspectos positivos a serem destacados neste fim de semana, e novamente mostramos que esta equipe tem muito coração e não desiste nunca”, concluiu o mexicano.

"Mostramos que essa equipe tem coração e não desiste nunca", disse Pérez após somar quatro pontos no Mundial

“Mostramos que a Force India tem coração e não desiste nunca”, disse Pérez após somar 4 pontos no Mundial

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Bahrein, Carlos Sainz Jr., Felipe Nasr, Force India, Marcus Ericsson, Nico Hulkenberg, Sakhir, Sauber, Sergio Pérez, Toro Rosso. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s