Inglaterra-1989: Minardi vai do inferno ao céu e leva 3 pontos

Perez-Sala (número 24) e Martini (23): dupla da Minardi conquistou 5º e 6º lugares em Silverstone

Perez-Sala (24), 6º em Silverstone, e Martini (23), 5º: dupla salvou Minardi da pré-qualificação

A Minardi vivia um drama quando desembarcou em Silverstone, palco do GP da Inglaterra de 1989. Ainda sem pontos na temporada, a escuderia italiana precisava pontuar para não cair para a sessão pré-qualificatória da Fórmula 1. Naquele ano, 39 carros corriam atrás dos 26 lugares do grid. Para comportar todos os inscritos, a FISA decidiu realizar a pré-qualificação, que reunia os 13 piores bólidos do ‘circo’. Desses 13, quatro avançavam para os treinos oficiais. Oitava prova do Mundial, a etapa britânica era a última antes da definição sobre quais equipes seriam relegadas para a ‘turma do fundão’ até o fim de 1989. Caso o italiano Pierluigi Martini e o espanhol Luis Perez-Sala não conquistassem três pontos naquele fim de semana, o time de Faenza seria “rebaixado”.

Não era só isso: além de ingressar na zona de pontos, a Minardi teria de torcer contra Onyx e AGS, times que já haviam pontuado naquele ano. A missão de Martini e Perez-Sala era quase impossível. Uma semana antes da etapa inglesa, no GP da França, em Paul Ricard, o espanhol sequer se classificou, enquanto o italiano alinhou na discretíssima 23ª colocação do grid. Todavia, um tremendo milagre foi operado no tradicional circuito inglês. Após superar um problema no pneu do bólido de Pierluigi, que forçou o italiano a fazer um pit stop no início da corrida, e de ver Luis segurar Olivier Grouillard (Ligier) com afinco até a bandeira quadriculada, o time de Giancarlo Minardi obteve os sonhados três pontos: Martini cruzou a linha de chegada em quinto, e Perez-Sala, em sexto.

Pierluigi (à esq.) fez uma belíssima prova de recuperação; Luis (à dir.) resistiu bravamente ao ataque de Bernard

Pierluigi (à esq.) fez bela prova de recuperação; Luis (à dir.) resistiu bravamente ao ataque de Grouillard

Foi a primeira vez que dois carros da Minardi figuraram no top 6 da categoria máxima do automobilismo – na segunda e última, Christijan Albers e Patrick Friesacher foram, respectivamente, quinto e sexto lugares no GP dos Estados Unidos de 2005, em Indianapolis, quando apenas seis carros disputaram a etapa. Também foram os primeiros pontos obtidos pela equipe desde o sexto lugar de Martini no GP dos Estados Unidos de 1988, em Detroit.

Além da festa para a escuderia, a corrida de Silverstone foi marcante para Luis, que obteve seu primeiro (e único) ponto na F1. O sexto lugar dele marcou o retorno da Espanha à zona de pontuação da categoria depois de 33 anos – desde o segundo lugar de Alfonso de Portago (Ferrari) no GP da Inglaterra de 1956, também em Silverstone, um piloto espanhol não figurava entre os seis primeiros.

Perez-Sala obteve o primeiro ponto da Espanha na F1 em 33 anos: feito histórico

Perez-Sala obteve o primeiro ponto da Espanha na F1 em 33 anos: feito histórico (e único) na carreira

Os feitos de Martini e Perez-Sala começaram a ser construídos nos treinos de sexta-feira. Giancarlo Minardi viu os pneus Pirelli e o motor Ford-Cosworth se adaptarem perfeitamente à pista de Silverstone, e o Minardi M189 mostrou boa forma. Na sexta, primeiro dia de treinos oficiais, Pierluigi foi o 10º mais veloz, com 1m11s368, contra 1m11s955 de Luis, que ficou com o 13º tempo. No sábado, Martini não melhorou seu tempo, e teve que se contentar com a 11ª posição do grid. Já Perez-Sala anotou 1m11s826, mas caiu para o 15º lugar. A pole ficou com Ayrton Senna (McLaren), com 1m09s099.

Martini largou bem e pulou para oitavo, mas um furo no pneu colocou-o no fim do pelotão

Martini largou bem e pulou para oitavo, mas um furo no pneu colocou-o no fim do pelotão

A corrida

Naquele nebuloso 16 de julho de 1989, em Silverstone, a Minardi iniciava uma das suas histórias mais gloriosas na F1. Quando a luz verde foi acesa, Pierluigi e Luis partiram para o ataque. Afinal, pontuar era preciso. A dupla da escuderia italiana ganhou uma posição logo de cara, uma vez que Mauricio Gugelmin (March), sexto no grid, teve que largar dos boxes. Martini completou a volta 1 em oitavo, depois de ter superado Nelson Piquet (Lotus). Perez-Sala, por sua vez, estava em 14º. Os dois ali permaneceram até a volta 5, quando um furo no pneu fez o italiano ser superado por Piquet e Ivan Capelli (March). Sem condições de permanecer na pista, Pierluigi acabou fazendo um pit stop. No retorno à pista, se viu em 23º. Com o problema do companheiro, Luis passou a figurar em 13º, à frente de um pelotão que contava com Martin Brundle (Brabham) e Satoru Nakajima (Lotus).

Na volta 11, Senna, líder da prova, errou na entrada da Curva Becketts e parou na brita. Com o abandono do brasileiro, Perez-Sala subiu para o 12º lugar. Naquele momento, Martini ocupava a 20ª posição. Duas voltas depois, o espanhol acabou sendo superado por Nakajima, voltando para 13º, enquanto o italiano superou Brundle e alcançou o 19º posto. Na volta 16, Capelli, com problemas no diferencial de seu March, abandonou a corrida. Com isso, Luis recuperou a 12ª colocação, enquanto Pierluigi já era o 17º. Quatro voltas depois, Riccardo Patrese (Williams) deixou a disputa após sofrer forte acidente. Sem Patrese, Perez-Sala foi para 11º, e Martini, para 14º.

Martini, à frente de Derek Warwick (Arrows) e Olivier Grouillard (Ligier): recuperação notável em Silverstone

Martini, à frente de Derek Warwick (Arrows) e Olivier Grouillard (Ligier): italiano voou em Silverstone

O ritmo do italiano da Minardi era alucinante. Na volta 23, ultrapassou Olivier Grouillard (Ligier) e assumiu o 13º lugar. Na volta 28, Thierry Boutsen (Williams) enfrentou problemas em seu bólido e ficou muito tempo parado nos boxes, retornando à pista com duas voltas de desvantagem para o líder Alain Prost (McLaren). Na mesma volta, Pierluigi superou Derek Warwick (Arrows), alcançando o 11º lugar. A partir dali, Martini iniciou a perseguição a Perez-Sala, que havia ingressado no top 10 com o pit stop de Boutsen. Na passagem seguinte, a dupla da Minardi ganhou mais uma posição, graças ao abandono de Jean Alesi (Tyrrell), que sofreu um acidente depois de errar sozinho.

Na volta 32, a quebra do motor Judd do carro de Stefano Modena (Brabham) levou Luis para o oitavo posto, e Pierluigi, para o nono. Naquele momento, Perez-Sala andava próximo de Nakajima. Mais veloz que os dois, Martini logo se aproximou do parceiro de equipe. Na volta 38, o italiano se aproveitou de vacilos do espanhol e do japonês para realizar uma dupla ultrapassagem. Na passagem seguinte, foi a vez de Perez-Sala superar Nakajima. Com a quebra do motor Lamborghini de Phillipe Alliot (Lola), ainda na volta 39, Pierluigi ingressou na zona de pontos, seguido por Luis.

Perez-Sala foi superado por Martini, e lutou com afinco para defender o 6º lugar

Perez-Sala foi superado por Martini, e lutou com afinco para defender o 6º lugar

A partir dali, a dupla da Minardi não tinha como alcançar os cinco primeiros colocados. À frente de Martini e Perez-Sala, estavam, pela ordem: Prost, Nigel Mansell (Ferrari), Piquet, Alessandro Nannini (Benetton) e Gugelmin. Dos boxes, a escuderia italiana rezava para que uma quebra conduzisse o italiano para o quinto lugar, e o espanhol, para o sexto. Na volta 54, veio o milagre: um problema na caixa de câmbio da March tirou Gugelmin da etapa inglesa, para delírio do time de Faenza.

Faltavam 10 voltas para o fim da corrida. As mais demoradas da história da Minardi. Quanto mais a bandeira quadriculada se aproximada de Martini e Perez-Sala, mais a angústia aumentava. Com o passar das voltas, Pierluigi parecia ter o quinto lugar assegurado. Por outro lado, Luis já não conseguia manter um bom ritmo, e acabou sendo alcançado por Grouillard. A tensão se elevou. Caso o espanhol fosse superado pelo francês, a equipe estaria na pré-qualificação na prova seguinte. Perez-Sala resistiu bravamente aos ataques do gaulês da Ligier, e cruzou a linha de chegada com menos de 1s à frente de Olivier.

Os componentes da Minardi não esconderam a satisfação com os 3 pontos de Silverstone: vibração e alívio

Os componentes da Minardi não esconderam a satisfação com os 3 pontos de Silverstone: vibração e alívio

O GP da Inglaterra foi vencido por Prost, seguido por Mansell, Nannini e Piquet. Martini e Perez-Sala levaram uma volta dos líderes, mas acabaram promovendo a maior festa de Silverstone. Pela primeira vez, os dois carros da Minardi estavam no top 6. E melhor: os três pontos obtidos por Pierluigi e Luis livraram a escuderia do fantasma da pré-qualificação. A glória veio com muito custo, mas foi bastante saboreada pelos componentes da equipe. Sem sombra de dúvida, o dia 16 de julho de 1989 foi um dos mais especiais da história da simpática Minardi na categoria máxima do automobilismo.

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Alfonso de Portago, Arrows, Brabham, Christijan Albers, Derek Warwick, Giancarlo Minardi, Inglaterra, Ivan Capelli, Ligier, Lola, Lotus, Luis Perez-Sala, March, Martin Brundle, Mauricio Gugelmin, Minardi, Olivier Grouillard, Patrick Friesacher, Phillipe Alliot, Pierluigi Martini, Satoru Nakajima, Silverstone, Stefano Modena. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s