Japão-1990: Aguri Suzuki põe bandeira nipônica no pódio

Um feito para a história: terceiro lugar de Aguri Suzuki leva Suzuka ao delírio

Um feito para a história: terceiro lugar de Aguri Suzuki leva Suzuka ao delírio

499 corridas foram necessárias para que a Fórmula 1 colocasse uma bandeira japonesa em um pódio. E quis o destino que esse fato acontecesse em Suzuka, palco do GP do Japão de 1990, disputado em 21 de outubro daquele ano. A façanha coube a Aguri Suzuki (Lola), um japonês que virou protagonista justamente no dia que consagrou Ayrton Senna (McLaren) bicampeão mundial. Com o polêmico acidente envolvendo o brasileiro e Alain Prost (Ferrari) na primeira volta, as atenções se voltaram para a bela performance do piloto da casa. No coração do torcedor japonês, Aguri não era tão ídolo quanto Satoru Nakajima (Tyrrell). Todavia, o desempenho que culminou com o pódio cativou os fãs, eternizando Suzuki na história.

Antes de Aguri e Satoru, apenas quatro nipônicos estiveram presentes nas provas da categoria máxima do automobilismo. Os precursores da história japonesa na Fórmula 1 foram Noritake Takahara (Surtees), Masahiro Hasemi (Kojima) e Kazuyoshi Hoshino (Tyrrell), que participaram do célebre GP do Japão de 1976, em Fuji. Foi a primeira etapa da história da Terra do Sol Nascente, onde James Hunt (McLaren) foi coroado campeão do mundo. Na ocasião, ninguém pontuou, mas restou um prêmio de consolação: Hasemi anotou a melhor volta da prova. Detalhe: foi a única participação dele na Fórmula 1.

Suzuki estreou na Fórmula 1 em Suzuka-1988. Dois anos depois, viria o auge do nipônico

Suzuki estreou na Fórmula 1 em Suzuka-1988. Dois anos depois, viria o auge do nipônico

No ano seguinte, Takahara e Hoshino, pela Kojima, participaram da prova nipônica ao lado de Kunimitsu Takahashi (Tyrrell). Todavia, assim como em 1976, não pontuaram. Com a retirada do GP do Japão do calendário da Fórmula 1, os orientais se viram sem pilotos. Somente em 1987, com a introdução da etapa de Suzuka ao Mundial, o país voltou a ter um representante: Satoru Nakajima. Foram três anos defendendo a Lotus, com destaque para o quarto lugar no GP da Austrália de 1989. O pódio bateu na trave. Em 1990, Satoru se transferiu para a Tyrrell, e ganharia a companhia de um compatriota: Aguri Suzuki.

Suzuki estreou na categoria justamente em Suzuka, no GP do Japão de 1988. Foi a única prova de Aguri naquele ano. Em 1989, não realizou provas na Fórmula 1. Em 1990, fez sua primeira temporada completa defendendo a Lola. Naquele ano, Suzuki enfrentou diversos problemas com seu equipamento. Ainda assim, pontuou em duas etapas: foi sexto nos GPs da Inglaterra, em Silverstone, e da Espanha, em Jerez de la Frontera. Dessa forma, o japonês da Lola desembarcou em Suzuka com dois pontos. Porém, seu companheiro na escuderia, o francês Eric Bernard, havia somado cinco pontos durante a temporada.

Aguri voou nos treinos, ficando pela primeira vez no top 10 de uma sessão classificatória

Aguri voou nos treinos, ficando pela primeira vez no top 10 de uma sessão classificatória

Profundo conhecedor da pista japonesa, Suzuki voou nos treinos. Sempre superior a Bernard, ficou na nona posição do grid, com o tempo de 1m40s888, 3s892 mais lento que Senna, o pole em Suzuka. Eric, por sua vez, fez apenas 1m41s709, alinhando na 17ª posição. Foi a segunda vez que Aguri figurou no top 10 do grid em 1990 – em Silverstone, também saiu em nono. Diante do bom desempenho nas sessões oficiais, o nipônico da Lola passou a vislumbrar a zona de pontos. Porém, fatos marcantes aconteceram assim que a luz verde se acendeu em Suzuka, selando o destino de Suzuki.

Logo na largada, Prost saltou melhor que Senna e assumiu a ponta. O brasileiro, em segundo, jogou seu McLaren para cima do francês logo na Curva 1. Os dois foram para a brita. O bicampeonato estava sacramentado para Ayrton, que deu o troco em Alain, tricampeão no ano anterior após atirar seu carro para cima do rival. O acidente acabou atrapalhando Suzuki, que acabou perdendo uma posição para Derek Warwick (Lotus), que saltou de 11º para sétimo. Aguri completou a volta 1 em oitavo.

Profundo conhecedor de Suzuka, o japonês da Lola contou com os problemas de Berger e Mansell para ascender na etapa

O japonês da Lola contou com os problemas de Berger e Mansell para ascender em Suzuka-1990

Na volta 2, Gerhard Berger (McLaren), líder da prova, escapou na Curva 1 após perder o controle de seu carro, que passou sobre os detritos deixados por Senna e Prost. Dessa forma, Suzuki assumiu o sétimo lugar, colado em Derek Warwick (Lotus). Na volta 7, Aguri superou o britânico, alcançando a zona de pontuação. Um prenúncio de que o japonês estava no caminho para um resultado expressivo. O piloto da Lola se manteve na sexta posição até a volta 20, quando Thierry Boutsen (Williams), quarto colocado, foi para os boxes para trocar seus desgastados pneus Goodyear. Com isso, o nipônico subiu para o quinto lugar.

Suzuki ficou apenas seis voltas em quinto. Isso porque Nigel Mansell (Ferrari), líder com sobras da etapa japonesa, aprontou das suas. O inglês foi ao boxes na volta 26. Na ânsia de sair do pit stop, porém, o Leão quebrou a transmissão de seu bólido, sendo obrigado a abandonar. Dessa forma, a liderança caiu no colo da dupla brasileira da Benetton, com Nelson Piquet em primeiro, seguido por Roberto Moreno. Este último, aliás, fazia sua primeira corrida no time, substituindo Alessandro Nannini, que sofreu acidente de helicóptero e teve parte do braço decepado e reimplantado.

Com o desgaste de pneus dos Williams de Boutsen e Patrese, Suzuki seguiu firme para o pódio

Com o desgaste de pneus dos Williams de Boutsen e Patrese, Suzuki seguiu firme para o pódio

Em quarto após o abandono de Mansell, Aguri mantinha um ritmo consistente, apesar dos pneus desgastados. Entre o japonês e o pódio, estava Riccardo Patrese (Williams). Contudo, o italiano, terceiro colocado, sofreu do mesmo problema do companheiro Boutsen, sendo obrigado a trocar os pneus na volta 37. Dessa forma, Suzuki alcançava um surpreendente terceiro lugar. Foram longas 16 voltas para o japonês. Se era impossível alcançar Piquet e Moreno, Aguri tinha uma segura vantagem sobre Patrese e Boutsen. Tão segura a ponto da Lola pedir para ele aliviar no fim da prova. Espetacularmente, o pódio veio, levando a torcida ao delírio.

Após receber a bandeira quadriculada, Suzuki foi saudado pelas arquibancadas e cumprimentado por Nakajima, o compatriota mais ilustre e que levou a Tyrrell ao sexto lugar em Suzuka. No pódio, participou com entusiasmo da festa brasileira da Benetton.

Ao lado de Piquet e Moreno, Aguri Suzuki festejou seu primeiro e único pódio na carreira

Ao lado de Piquet e Moreno, Aguri Suzuki festejou seu primeiro e único pódio na carreira

Ao receber o troféu de terceiro lugar e olhar para cima e ver a bandeira japonesa, o piloto da Lola sabia: tinha feito história. Não bastasse isso, ficou à frente do parceiro Bernard na classificação do Mundial – seis pontos do japonês, contra cinco do francês. Além disso, colocou sua escuderia no sexto lugar do Mundial de Construtores, com 11 pontos, atrás somente de McLaren, Ferrari, Benetton, Williams e Tyrrell.

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Aguri Suzuki, Eric Bernard, Kazuyoshi Hoshino, Kojima, Kunimitsu Takahashi, Lola, Masahiro Hasemi, Noritake Takahara, Roberto Moreno, Surtees, Suzuka, Tyrrell. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s