Cingapura-2013: uma sutil reação de Adrian em Marina Bay

Reação no fim e abandono de Mark Webber (Red Bull) colocaram Sutil no top 10

Reação no fim e abandono de Mark Webber (Red Bull) colocaram Adrian Sutil no top 10

Adrian Sutil e Paul di Resta dividem a Force India pela segunda temporada. Em 2011, o escocês estreou na Fórmula 1 pelo time que já contava com os serviços do alemão. No fim daquele ano, o experiente Adrian levou vantagem sobre o calouro (42 a 27). Apesar da vantagem, Sutil não prosseguiu na escuderia indiana, e Di Resta ganhou espaço em 2012. Com o retorno do germânico ao cockpit do carro de Vijay Mallya em 2013, esperava-se uma disputa acirrada pela liderança da equipe. Com a experiência adquirida nos últimos dois anos, Paul vem levando a melhor sobre Adrian, que viveu em 2012 um ano sabático.

A dupla da Force India desembarcou em Cingapura com pretensões diferentes. Di Resta, com 36 pontos, queria voltar à zona de pontuação após passar quatro GPs em branco. Já Sutil, com 25 pontos, pretendia reduzir a diferença para o escocês. Além do interesse pessoal, os dois tinham uma intenção em comum: ajudar a equipe no duelo inesperado com a McLaren pelo quinto lugar do Mundial de Construtores – os carros prateados tinham 66 pontos, contra 61 dos bólidos verde-branco-alaranjados.

Paul di Resta, Vijay Mallya e Adrian Sutil: escocês está à frente do alemão no Mundial

Paul di Resta, Vijay Mallya e Adrian Sutil: escocês está à frente do alemão no Mundial

Apesar das metas traçadas, Sutil e Di Resta tinham contra si a queda de rendimento da Force India. Até o GP da Inglaterra, oitava etapa do Mundial, o time somou 59 pontos. Nas quatro corridas seguintes – do GP da Alemanha ao GP da Itália -, conquistou apenas dois pontos, graças ao nono lugar de Sutil no GP da Bélgica. A culpa, dizem os técnicos da escuderia, foi a nova proposta de pneus imposta pela Pirelli. Isso permitiu que a McLaren ultrapassasse a equipe de Mallya na classificação do Mundial.

E os problemas persistiram nas ruas de Marina Bay: depois de uma sexta-feira promissora – Sutil foi o nono mais veloz, enquanto Di Resta ficou em 13º -, a Force India despencou na qualificação do sábado. Paul parou no Q1, anotando 1m46s121, o que lhe rendeu um medíocre 17º lugar. Adrian avançou para o Q2, mas não foi muito melhor: com 1m45s185, ficou apenas com a 15ª posição no grid.

Sutil ficou decepcionado com a 15ª colocação no grid para o GP de Cingapura

Sutil ficou decepcionado com a 15ª colocação no grid para o GP de Cingapura

“Essa posição é decepcionante, porque está um pouco longe de onde gostaríamos de estar. Estamos lentos demais para lutar pelos dez primeiros no momento, e todos estão trabalhando duro para tentar compreender onde estamos perdendo tempo”, analisou Sutil após os treinos de sábado. Sobre a corrida, o alemão foi sucinto. “Tudo o que podemos fazer é continuar lutando, e se tivermos uma boa estratégia, espero que possamos ganhar algumas posições”.

Foi com pensamento positivo que Adrian alinhou seu Force India no grid para o GP de Cingapura, disputado no último dia 22 de setembro. Todavia, após o apagar das luzes vermelhas, Sutil largou mal, caindo para a 17ª posição, enquanto Di Resta saltou bem, figurando em 12º. O alemão ficou atrás de Pastor Maldonado (Williams) e não conseguia evoluir na corrida. Calçando pneus médios, a única alternativa para mudar o panorama era alterar a estratégia. Assim, seu time o chamou para os boxes na volta 12. No retorno à pista, com pneus supermacios, se viu num pálido 19º lugar.

Adrian ficou muito tempo atrás de Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), o que o fez antecipar seu 1º pit stop

Adrian ficou muito tempo atrás de Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), o que o fez antecipar seu 1º pit stop

A parada ajudou Sutil a superar Maldonado. Contudo, um outro entrave apareceu à sua frente: Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) fez seu pit stop na volta 11 e saiu à frente de Adrian. A partir daí, o alemão acompanhava o ritmo do francês. E ali Sutil ficou até a volta 24, quando Vergne realizou sua segunda parada. Na mesma passagem, Daniel Ricciardo (Toro Rosso) errou e parou no guard-rail, provocando a entrada do safety car.

Com isso, o tedesco da Force India se encaminhou para os boxes. No retorno, novamente com pneus supermacios, estava mais uma vez na 15ª posição. Diferentemente de Sutil, Di Resta permaneceu na pista, subindo para o sétimo lugar. Na relargada, na volta 31, as posições foram mantidas. Duas voltas depois, Adrian alcançou o 14º posto por conta dos problemas do motor Renault de Romain Grosjean (Lotus), que abandonaria logo depois. Na volta 35, o alemão ultrapassou Esteban Gutiérrez (Sauber), assumindo a 13ª posição.

Após a terceira parada, Sutil foi agressivo e ganhou posições na pista

Após a terceira parada, Sutil foi agressivo e ganhou posições na pista

Ali ficaria até a volta 40, quando fez sua terceira e derradeira parada. Novamente optando pelos pneus supermacios, Sutil retornou ao 14º lugar. E, mais uma vez, se viu na perseguição a Vergne. Determinado a sair de Cingapura no top 10, Adrian partiu para cima e superou Jean-Eric na volta 52. Duas voltas depois, passou por Gutiérrez que, com pneus desgastados, se arrastava na pista. Na passagem seguinte, Di Resta sofreu um acidente que o tirou da prova, colocando Sutil na 11ª posição a seis voltas do fim.

Num ritmo veloz, Adrian se viu próximo ao pelotão formado por Jenson Button (McLaren), Sergio Pérez (McLaren) e Nico Hulkenberg (Sauber). Todavia, ultrapassá-los era uma missão quase impossível. Após a reação na parte final da prova, não pontuar seria um castigo. Foi quando, a poucas voltas do fim, Mark Webber (Red Bull) enfrentou problemas no motor de seu carro. Na volta 61, a última em Marina Bay, o australiano deixou a etapa. Sutil herdou o 10º lugar. Recebeu a bandeirada a 1s3 de Button, o sétimo.

No fim, Sutil chegou colado em Button, Pérez e Hulkenberg, mas os pneus desgastados impediram de ultrapassá-los

Sutil chegou colado em Button, Pérez e Hulkenberg, mas os pneus degradados determinaram o 10º lugar

A vitória em Cingapura foi de um avassalador Sebastian Vettel (Red Bull), seguido pelos bravos Fernando Alonso (Ferrari) e Kimi Raikkonen (Lotus). Mas o valente Adrian Sutil celebrou o pontinho obtido em Marina Bay, ainda que esteja, agora, a 10 pontos de Di Resta – 36 a 26 a favor do escocês no duelo interno na Force India.

“Foi uma corrida dura e exaustiva no final. Então, é ótimo sair com um ponto, é uma pequena motivação para toda a equipe. Pensei que teria uma chance de ultrapassar alguém do pelotão – Button, Pérez e Hulkenberg -, mas meus pneus acabaram. De fato, todos nós estávamos enfrentando dificuldades, e eu não pude mais atacar porque parecia que estava pilotando sobre o gelo”, afirmou o alemão.

Os últimos três pontos obtidos pela Force India foram conquistados por Sutil: reação na briga interna?

Os últimos três pontos obtidos pela Force India foram conquistados por Sutil: reação na briga interna?

Advertisements

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Adrian Sutil, Cingapura, Daniel Ricciardo, Esteban Gutiérrez, Force India, Jean-Eric Vergne, Marina Bay, Nico Hulkenberg, Pastor Maldonado, Paul di Resta, Sauber, Toro Rosso, Vijay Mallya, Williams. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s