Coreia do Sul-2012: Hulkenberg brilha com “Yeongam Style”

Hulkenberg ficou em sexto lugar no GP da Coreia do Sul de 2012

Hulkenberg ficou em sexto lugar no GP da Coreia do Sul de 2012

Com o hit “Yeongam Style”, o rapper alemão Hulk virou febre na Fórmula 1 após fazer bonito no último dia 14 de outubro de 2012. Ele brilhou a ponto de deixar o performático sul-coreano Psy e seu célebre – se é possível afirmar isso – “Gangnam Style” em segundo plano depois do GP da Coreia do Sul. Também pudera: Nico Hulkenberg (Force India) protagonizou na 40ª volta da prova de Yeongam um dos momentos mais marcantes da temporada 2012.

Porém, para chegar a esse instante, é preciso entender como Hulk chegou em boa forma para o final de semana em terras sul-coreanas. O piloto germânico viu a Force India se adaptar muito bem às longas retas do circuito asiático. A aerodinâmica do carro da escuderia indiana e a força do motor Mercedes foram fundamentais para Nico e seu companheiro Paul di Resta terem condições de brigar por pontos na Coreia do Sul.

Com a Force India bem adaptada a Yeongam, Nico alinhou em oitavo no grid

Com a Force India bem adaptada a Yeongam, Nico alinhou em oitavo no grid

Isso pôde ser notado nos treinos de sábado: tanto o alemão quanto o britânico tinham em mãos um equipamento capaz de lutar com Mercedes, Lotus e Sauber. Di Resta caiu no Q2 – foi apenas o 14º colocado. Hulkenberg avançou para o Q3. No final, anotou 1m38s266, ficando a um segundo do tempo do pole Mark Webber, mas assegurando o oitavo lugar do grid. Detalhe: à frente da dupla da Mercedes, Nico Rosberg e Michael Schumacher.

No domingo, Hulk largou bem. Superou Romain Grosjean (Lotus) e assumiu o sétimo lugar antes de completar a primeira volta. Tentou perseguir o companheiro do francês na Lotus, Kimi Raikkonen, mas era em vão. Nico tratou de liderar um pelotão que tinha Grosjean, Sergio Pérez (Sauber) e Schumacher. O alemão permaneceu na sétima posição até a volta 13, quando fez seu primeiro pit stop. Romain o acompanhou nos boxes.

Hulk não se intimidou com Hamilton e Grosjean: disputa de igual para igual

Hulk não se intimidou com Hamilton e Grosjean: disputa de igual para igual

No retorno, Hulkenberg se manteve à frente de Grosjean. Após a parada dos primeiros colocados, Nico reassumiu o sétimo lugar. Ali ele ficaria até a volta 27, quando o alemão da Force India se deparou com Lewis Hamilton (McLaren). O inglês enfrentava problemas em seu carro e foi presa fácil para Hulk, que avançou para a sexta posição. Grosjean seguiu Nico, superou Lewis e pulou para sétimo.

Diferentemente do primeiro pit stop, quando entrou na mesma volta que Hulkenberg, Romain foi aos boxes antes que Nico. O francês da Lotus parou na volta 32, enquanto o alemão da Force India realizou a parada na volta 33. A tática de Grosjean surtiu efeito, pois Hulk saiu dos boxes atrás dele. Porém, o inesperado aconteceria mais adiante. Para a surpresa de Romain e Hamilton.

Grosjean pressionou Hulkenberg, mas não foi capaz de tirar o 6º lugar do alemão

Grosjean pressionou Hulkenberg, mas não foi capaz de tirar o 6º lugar do alemão

Com problemas de estabilidade em sua McLaren, Lewis mudou de tática – tentou fazer apenas uma parada – para amealhar o máximo de pontos possíveis. Contudo, Grosjean se aproximou dele. Hamilton resistiu o quanto pôde às investidas do francês. O ritmo lento do inglês permitiu que Hulkenberg se aproximasse dos dois.

Volta 40. Lewis se defende com maestria de Romain. O inglês espalha seu McLaren para cima do Lotus do francês. Grosjean acelera para ultrapassar Hamilton. Foi quando surgiu o “fator Hulk”. Nico tinha se aproximado perigosamente e superou Romain ainda na reta. Depois, decidiu fazer a curva por fora. A impressão que deu é que Hulkenberg sairia da pista. Todavia, controlou seu bólido de forma exímia e passou espetacularmente Hamilton.

Celebridade efêmera, Psy, de "Gangnam Style", deu a bandeirada em Yeongam

Celebridade efêmera, Psy, de “Gangnam Style”, deu a bandeirada em Yeongam

A manobra dupla rendeu o sexto lugar ao alemão da Force India. Grosjean ainda tentou passar Hulkenberg, mas aquele, definitivamente, era o domingo de Nico. Na frente, Sebastian Vettel (Red Bull) assegurou a vitória na Coreia do Sul, seguido por Webber e Fernando Alonso (Ferrari). Contudo, o show, sem dúvida, foi de Hulk. Com seu”Yeongam Style” de ultrapassar, nenhum Psy colocaria defeito.

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Coreia do Sul, Force India, Gangnam Style, Nico Hulkenberg, Paul di Resta, Psy, Yeongam. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s