China-2005: A despedida de Minardi e Jordan

Paul Stoddart e Giancarlo Minardi: o fim da era Minardi na F1

Paul Stoddart e Giancarlo Minardi: o fim da era Minardi na F1

Duas equipes das mais carismáticas da história da Fórmula 1 encerraram oficialmente suas atividades em 16 de outubro de 2005. Foi no GP da China, disputado no Circuito Internacional de Xangai, que Minardi e Jordan se despediram da categoria máxima do automobilismo. Dois times que tiveram trajetórias distintas, mas que viviam naquele ano um caminho semelhante – o do fundo do grid. Para tristeza dos saudosos fãs, tal sina seria mantida em solo chinês.

A Minardi havia ingressado na Fórmula 1 em 1985. Vinte anos e 340 GPs depois, o fim da linha chegaria para o time criado por Giancarlo Minardi e que em 2005 era dirigido pelo australiano Paul Stoddart. Resultados? Praticamente nenhum. Salvo alguns lampejos de Pierluigi Martini e Christian Fittipaldi, a escuderia de Faenza sempre foi do pelotão do fundo. Tanto que virou símbolo de fracasso no esporte a motor – quem nunca ouviu o termo “você está parecendo uma Minardi de tão lerdo” que atire a primeira pedra…

O bon vivant Eddie Jordan viveu bons e maus momentos em 250 GPs

O bon vivant Eddie Jordan viveu bons e maus momentos em 250 GPs

Vida diferente teve a Jordan. O grupo capitaneado por Eddie Jordan começou sua trajetória na categoria máxima do automobilismo em 1991. Foram 14 anos e 250 participações entre altos e baixos. Momentos como a dobradinha de Damon Hill e Ralf Schumacher (Bélgica-1998), as vitórias de Heinz-Harald Frentzen (França e Itália-1999) e Giancarlo Fisichella (Brasil-2003) e a pole de Rubens Barrichello em Spa-1994 marcaram a vida do time.

Mas 2005 chegou. Em crise financeira, Eddie vendeu o espólio de seu time para o Grupo Midland em janeiro daquele ano. O conglomerado russo assumiu as dívidas da escuderia e investiu na equipe. Todavia, a mudança de nome só se daria em 2006. O ocaso da Jordan coincidiu com um encontro frequente com a Minardi.

A maior celebração de 2005: o bizarro pódio de Tiago Monteiro, 3º nos EUA

A maior celebração de 2005: o bizarro pódio de Tiago Monteiro, 3º nos EUA

Durante a temporada toda, em apenas uma prova as duas escuderias puderam celebrar. Também pudera: no GP dos Estados Unidos, disputado em Indianapolis em 19 de junho de 2005, os carros que usavam pneus Michelin não foram para a prova com o intuito de proteger seus pilotos. Dessa forma, apenas as equipes Bridgestone – Ferrari, Jordan e Minardi – participaram da corrida. Uma situação constrangedora para a Fórmula 1, e uma prova das mais sem graças.

Resultado: dobradinha da Ferrari com Michael Schumacher e Barrichello. Na sequência, veio a dupla da Jordan, uma volta atrás dos ferraristas. A posição vaga no pódio ficou com o português Tiago Monteiro, seguido pelo indiano Narain Karthikeyan (Jordan). O holandês Christijan Albers e austríaco Patrick Friesacher, ambos da Minardi, ficaram em quinto e sexto lugares, respectivamente, com duas voltas de desvantagem para Michael e Rubens. Foram os derradeiros pontos do time de Faenza.

Monteiro faria um ponto com o oitavo lugar em Spa-Francorchamps-2005

Monteiro faria um ponto com o oitavo lugar em Spa-Francorchamps-2005

Excetuando o acaso de Indianapolis, as duplas de Jordan e Minardi só conseguiriam figurar em apenas uma ocasião na pontuação durante todo o ano de 2005. Foi no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, em 11 de setembro. Monteiro obteve um suado oitavo lugar, garantindo o último ponto da história da Jordan.

Justamente naquele final de semana da prova belga, foi sacramentado o fim da linha para a Minardi. Paul Stoddart vendeu a equipe para a Red Bull. A empresa de energéticos, que em 2004 adquiriu o espólio da Jaguar, queria fazer sua equipe satélite com o auxílio de um velho conhecido do público brasileiro, o austríaco Gerhard Berger. O ex-piloto seria chefe e proprietário de 50% do time, enquanto a Red Bull entraria com os outros 50%. Assim nascia a Toro Rosso.

A despedida

Largada em Xangai-2005: Karthikeyan e Albers não aparecem - largaram dos boxes

Largada em Xangai-2005: Karthikeyan e Albers não aparecem – largaram dos boxes

Pouco mais de um mês depois, na China, Jordan e Minardi se despediam do circo. Muitas celebrações marcaram o fim da era dessas folclóricas escuderias, que deixaram suas marcas para sempre no mundo da velocidade. Porém, a prova de Xangai retratou bem como a situação era complicada. Antes de alinhar no grid, Albers ‘atropelou’ Schumacher. Um acidente inédito. Os dois danificaram bastante seus carros. Tanto Christijan quanto Michael largaram dos boxes. Quem acompanhou a dupla e não largou no grid foi Karthikeyan, que tinha obtido a melhor posição do quarteto do fundão – sairia em 15º, de 20 carros.

Logo, apenas Monteiro e o holandês Robert Doornbos (substituto de Friesacher na Minardi) alinharam para largar. Na última fila. Após a largada, o português da Jordan chegou a se destacar, figurando na 15ª posição. Monteiro segurou Schumacher até a volta 15, quando o heptacampeão superou Tiago.

Na volta 18, Juan Pablo Montoya (McLaren) acertou uma tampa de bueiro – sim, a tampa estava levantada! – e avariou seu carro. O incidente provocou a entrada do safety car. Após a relargada, na volta 25, Karthikeyan aparecia numa boa 13ª posição, seguido por Doornbos. Todavia, na volta 28, o indiano abusou, perdeu o controle de seu Jordan na reta e provocou um espetacular acidente. A batida fez o carro de segurança voltar à pista. Quem se aproveitou da confusão de Narain foi Monteiro, que assumiu o 10º lugar.

Enquanto o português da Jordan tentava um top 10 na derradeira corrida do time, a dupla holandesa da Minardi se rastejava no fim do pelotão. Doornbos e Albers bem que tentaram levar os dois carros até o fim, mas não deu. Christijan enfrentou um problema na roda na volta 51 e foi obrigado a abandonar. Robert, por sua vez, viu seu carro terminar sem combustível na volta 55, a duas para a bandeira quadriculada. O único sobrevivente do quarteto do fundão foi mesmo Tiago Monteiro: um digno, porém melancólico, 11º lugar, a 1m24s do vencedor, Fernando Alonso (Renault).

Aliás, o primeiro colocado do GP da China de 2005 foi um ex-piloto da Minardi – Alonso iniciou a carreira no cockpit do time de Giancarlo Minardi. O espanhol, campeão daquele ano, foi seguido por Kimi Raikkonen (McLaren) e Ralf Schumacher (Toyota) – esse último, um ex-piloto da Jordan. O quarto foi Fisichella (Renault) – outro ex-Jordan – e o quinto, Christian Klien (Red Bull) – foi o melhor resultado da carreira do austríaco na Fórmula 1. E assim, de forma quase invisível, duas instituições históricas deixaram a Fórmula 1. Mas não restam dúvidas: deixaram marcas inesquecíveis na categoria.

A última foto da Minardi: 20 anos e 340 GPs dedicados ao automobilismo

A última foto da Minardi: 20 anos e 340 GPs dedicados ao automobilismo

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em China, Christian Klien, Christijan Albers, Estados Unidos, Giancarlo Minardi, Indianapolis, Jordan, Midland, Minardi, Narain Karthikeyan, Patrick Friesacher, Paul Stoddart, Pierluigi Martini, Robert Doornbos, Tiago Monteiro, Toro Rosso, Xangai. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s