Japão-2012: Kobayashi emociona Suzuka com primeiro pódio

Kamui Kobayashi levou a torcida japonesa ao delírio com o 3º lugar em Suzuka

Kamui Kobayashi levou a torcida japonesa ao delírio com o 3º lugar em Suzuka

Japoneses são aficionados por velocidade. Seja sobre motos, seja em carros, os nipônicos idolatram e festejam os heróis que desafiam os limites. A paixão deles por Ayrton Senna, por exemplo, é considerada maior que a expressada pelos próprios brasileiros. Apesar de fanático, o povo da Terra do Sol Nascente jamais contou com um ídolo de fato. Diversos pilotos passaram pela Fórmula 1. Contudo, nenhum brigou por vitórias. De Masahiro Hasemi, em 1976, até 2012, 21 pilotos do país asiático desfilaram pelo circo. Destes, apenas dois haviam chegado ao pódio: Aguri Suzuki (Lola, no GP do Japão de 1990) e Takuma Sato (BAR, no GP dos EUA de 2004).

Porém, um terceiro nome entrou nesse grupo seleto no último domingo: Kamui Kobayashi. Considerado o melhor piloto japonês da história, o piloto da Sauber mostrou categoria, destreza e competência para alcançar o terceiro lugar no GP do Japão, disputado em Suzuka. Kamui igualou a mesma posição obtida por Suzuki e Sato, mas com um diferencial. Diferentemente dos seus compatriotas, Kobayashi não viu o pódio cair do céu – ele demonstrou, durante todo o final de semana, ser merecedor do top 3.

Com um treino irrepreensível, Kobayashi largou em terceiro no GP do Japão de 2012

Com um treino irrepreensível, Kobayashi largou em terceiro no GP do Japão de 2012

No sábado, o japonês da Sauber estava inspirado. Com um carro bem equilibrado, Kamui acelerou. Ao lado do companheiro Sergio Pérez, Kobayashi colocou o time suíço no Q3. Mas o melhor estava por vir: o nipônico anotou um tempo espetacular (1m31s700), inferior apenas aos obtidos pela dupla da Red Bull – Sebastian Vettel e Mark Webber – e por Jenson Button (McLaren). Todavia, o britânico trocou o câmbio e foi obrigado a largar em oitavo. Kamui, assim, sairia em terceiro.

“Estou feliz porque acho que consegui o máximo possível hoje (sábado). Quero agradecer o time pelo grande passo à frente que eles conseguiram dar com o carro desde sexta-feira. No começo estávamos lutando com as novas partes, mas agora conseguimos nos acertar”, avaliou o japonês, que viu o pódio mais próximo do que nunca. “Seria um sonho virando realidade se eu conseguisse isso diante da minha torcida. Mas primeiro tenho que ter uma largada boa e um pouco mais de sorte do que em Spa, onde saí da primeira fila mas me envolvi em um acidente”.

Kobayashi se livrou da confusão da largada e assumiu o segundo lugar em Suzuka

Kobayashi se livrou da confusão da largada e assumiu o segundo lugar em Suzuka

Em Suzuka, porém, a sorte sorriu para Kobayashi. O japonês largou melhor que Webber e apareceu em segundo, atrás somente de Vettel. O australiano da Red Bull se envolveria em um acidente com Romain Grosjean (Lotus) na primeira curva e deu adeus à luta pelo pódio. Quem também se deu mal com um piloto da Lotus na largada foi Fernando Alonso (Ferrari). O espanhol foi tocado por Kimi Raikkonen e teve o pneu traseiro esquerdo furado. O ferrarista se viu obrigado a abandonar a prova.

Os incidentes provocaram a entrada do safety car. Vettel e Kobayashi eram seguidos por Button e Felipe Massa (Ferrari), os principais beneficiados com a confusão da largada. A relargada aconteceu na volta 3. Sebastian manteve a ponta, enquanto Kamui se via mais preocupado em segurar os ímpetos de Jenson e Felipe. O japonês da Sauber seguiu em segundo até a volta 14, quando fez seu primeiro pit stop. Após a parada, voltou na frente de Button, que foi aos boxes na volta 12.

Duelo com Jenson Button marcou a luta de Kobayashi pelo pódio em casa

Duelo com Jenson Button marcou a luta de Kobayashi pelo pódio em casa

Porém, ambos foram ultrapassados por Massa, que adiou sua parada até a volta 18 e retornou à pista em segundo. Kobayashi, então, tentou perseguir o ferrarista. Em vão. O japonês passou a administrar a terceira posição. Button estava sob controle quando Kamui foi aos boxes pela segunda vez, na volta 31. Jenson ficou na pista e fez de tudo para superar o nipônico e fez seu segundo pit stop na volta 36. O britânico não passou o rival da Sauber, mas estava próximo a ele.

Enquanto Vettel e Massa estavam com suas situações consolidadas na prova, Kobayashi enfrentou um drama pelo primeiro pódio. Button se aproximou perigosamente dele. O terceiro lugar estava ameaçado. Kamui fez de tudo e mais um pouco. A torcida japonesa, inflamada, parecia empurrar seu herói para o pódio. O delírio veio com a bandeirada: Kobayashi assegurou o top 3 com míseros 0s5 de vantagem sobre Jenson. A celebração, em tom uníssono, veio das arquibancadas: “Kamui, Kamui, Kamui”, repetiam os fãs do piloto da Sauber.

A Sauber fez muita festa para celebrar o primeiro pódio da carreira de Kobayashi

A Sauber fez muita festa para celebrar o primeiro pódio da carreira de Kobayashi

Emocionado, Kobayashi comemorou o feito. “Eu nunca tive a sorte de hoje. O pódio só veio nas últimas voltas. Não foi nem um segundo de diferença, por isso um desafio enorme para nós, e isso é fantástico. Especialmente no grande prêmio em casa, meu primeiro pódio, é… vocês sabem… maravilhoso”, disse o extasiado nipônico.

Filho de um dono de restaurante de sushi, Kamui se segura na Fórmula 1 por conta de seu talento. Dinheiro não sustenta esse japonês no circo. Neste 7 de outubro de 2012, a façanha de ir ao pódio em Suzuka o deixa próximo de seguir na categoria na temporada 2013. Ainda mais com o apoio da fanática torcida nipônica. “Estou feliz pelos fãs e por ter tantas pessoas me apoiando. Quando você olha ao redor do circuito, é incrível. Então, obrigado fãs. Precisamos seguir com foco no futuro”, agradeceu.

Anúncios

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Aguri Suzuki, BAR, Japão, Kamui Kobayashi, Lola, Sauber, Sergio Pérez, Suzuka, Takuma Sato. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s