Bélgica-2012: Hulkenberg dribla ‘batidão’ e brilha em Spa

Nico Hulkenberg obteve o quarto lugar no GP da Bélgica de 2012

Nico Hulkenberg obteve o quarto lugar no GP da Bélgica de 2012

Para a Fórmula 1, Spa-Francorchamps é o melhor local para se proporcionar corridas emocionantes. No último domingo, foi exatamente o que aconteceu. No famoso carrossel belga, Nico Hulkenberg teve astúcia e competência para assegurar o quarto lugar. Isso depois de o alemão da Force India se livrar com maestria do incidente da largada protagonizado por Romain Grosjean (Lotus), que vitimou Lewis Hamilton (McLaren), Fernando Alonso (Ferrari) e Sergio Pérez (Sauber). Sem os quatro, Hulk teve a vida facilitada para conquistar o melhor resultado de sua carreira até aqui.

É bem verdade que o pacote aerodinâmico da Force India e o motor Mercedes proporcionam melhores desempenhos em pistas de alta velocidade – caso de Spa. Hulkenberg chegou na Bélgica convicto de que poderia obter pontos preciosos. A prova de fogo aconteceu nos treinos de sábado – sim, pois na sexta um temporal impediu qualquer análise e permitiu que Charles Pic, da Marussia, liderasse o segundo treino livre. Todavia, na tomada de tempos, Nico não passou do 12º lugar, enquanto seu companheiro Paul di Resta foi o 10º.

Nico passa ileso pelo acidente que tirou Hamilton e Alonso da prova de Spa

Nico passa ileso pelo acidente que tirou Hamilton e Alonso da prova de Spa

Para domingo, a dupla da Force India ganharia uma posição com a punição dada a Mark Webber (Red Bull). Apesar disso, Hulkenberg e Di Resta esperavam mais da qualificação. Para a prova, aguardavam pontuar. Só não tinham a expectativa de que isso pudesse se desenhar logo nos primeiros 200m de prova. Na curva La Source, Grosjean tocou em Hamilton. Sem controle do seu McLaren, Lewis abalroou a Lotus de Romain, que voou sobre a Ferrari de Alonso.

Hulkenberg e Di Resta se livraram ilesos da confusão. Nico pulou de 11º para 3º, enquanto Paul saltou de 9º para 4º. Para Nico, o salto de posição só se deu por uma razão: ele saiu mal assim que as luzes vermelhas se apagara. “Muita coisa aconteceu no início, muitos carros e peças voando. Não tive uma boa largada. Talvez boa depois, pois estava bem atrás, consegui fazer bem a tangência. É, era terceiro após a primeira curva, o que foi uma ótima surpresa”, afirmou o alemão.

Em terceiro após a largada, Hulkenberg lidera o pelotão na curva Eau Rouge

Em terceiro após a largada, Hulkenberg lidera o pelotão na curva Eau Rouge

Na relargada, na volta 5, Hulkenberg surpreendeu Kimi Raikkonen (Lotus) e passou para segundo. Di Resta, por sua vez, perdeu o quarto posto para Michael Schumacher (Mercedes). Os pilotos da Force India passaram a ter comportamentos distintos na prova. Nico estava distante do líder Jenson Button (McLaren), mas não era ameaçado por Raikkonen. Já Paul liderou o pelotão da quinta posição até a volta 10, quando foi aos boxes. A parada de Hulk se deu três voltas depois – estratégia fundamental para a conquista do quarto lugar.

O alemão da Force India parou antes de seus concorrentes. Grande parte deles pretendia realizar apenas uma parada. Pretendia, pois a maioria – exceto Button e Vettel, que pararam uma vez – foi obrigada a fazer dois pit stops. E duas paradas estavam dentro do previsto pelo staff de Hulkenberg. A tática do time indiano funcionou: Nico andou em terceiro na metade da prova e se viu no mesmo ritmo de Raikkonen e Schumacher.

Hulkenberg supera Schumacher: ponto alto do alemão da Force India em Spa

Hulkenberg supera Schumacher: ponto alto do alemão da Force India em Spa

Aliás, um dos pontos altos da prova do alemão da Force India foi a disputa com os dois campeões mundiais. Na volta 34, se viu em uma acirrada batalha com o heptacampeão mundial, levando a melhor sobre o veterano. “Foi uma batalha difícil com Michael. Ele vai ao limite, e estava por fora. Lógico que você não quer ser ultrapassado por fora, mas eu estava um pouco à frente e de pneus mais novos, então decidi continuar atrás mais um pouco, mas foi bem no limite”, observou Hulk.

No final, Hulkenberg assegurou o quarto lugar. Ficou atrás apenas de Button, Vettel e Raikkonen, três campeões do mundo. Superou pilotos da estirpe de Felipe Massa (Ferrari), Webber, Schumacher e Di Resta (que terminou em 10º). Por isso, celebrou bastante seu feito. “Estou muito satisfeito com o resultado de hoje. O meu melhor resultado da temporada foi conquistado graças ao trabalho de toda a equipe. Por isso, quero agradecer pelo trabalho. Para a gente, era claro que tínhamos que parar duas vezes e fizemos o trabalho de estratégia. Por isso carrego um grande sorriso hoje”, encerrou Hulk.

Force India saúda Nico após o quarto lugar: melhor resultado do time em 2012 até aqui

Force India saúda Nico após o quarto lugar: melhor resultado do time em 2012 até aqui

Advertisements

Sobre contosdaf1

Desde 1981, um amante de automobilismo. E veio desde o registro, quando no cartório seu pai foi questionado se queria colocar o nome "Willians" no garoto. "Esse é o nome de uma escuderia. Pode dar problema para ele no futuro", disse a escrivã. Hoje em dia, a equipe Williams voltou a se destacar, enquanto o menino segue o destino. Jornalista, nascido em Santos, cobriu os GPs do Brasil de 2005 a 2009 em Interlagos pelo jornal A Tribuna. Acompanha a Fórmula 1 religiosamente desde 1986. Pretende fazer isso até seus últimos dias. Afinal, o faz desde o primeiro.
Esta entrada foi publicada em Bélgica, Charles Pic, Force India, Marussia Virgin, Nico Hulkenberg, Paul di Resta, Spa-Francorchamps. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s